Avacoelhada

iG Minas Gerais |

“Neste ano vocês vão ver, vamos ganhar a Série B, Obina é melhor que Tardelli.” Desse modo, torcedores americanos comemoraram mais uma vitória e a manutenção da invencibilidade no Independência. Futebol solidário, competitividade e apoio incondicional da arquibancada foram os destaques na goleada sobre a Ponte Preta. A saída de bola foi mais trabalhada, em vez de ser rifada nas ligações diretas. Mesmo assim, no primeiro tempo, o Coelhão recuou e chamou o adversário, que teve mais volume de jogo. Após o segundo gol, com postura ofensiva e atitude vencedora, dominou a partida e poderia ter marcado mais gols. Diney e Doriva aproveitaram as escalações e demonstraram possibilidades de ser mais bem-aproveitados. Com os três pontos garantidos, Bruno Sávio deveria ter entrado para jogar no profissional sem a responsabilidade de decidir.

 

A voz da Massa

Saudações alvinegras! Na semana passada, a notícia de salários atrasados no Galo ganhou mais força na mídia, e muitos torcedores me perguntam se essa pode ser a causa da oscilação do time no Brasileirão. Honestamente, eu acho que não. Penso que existem outros fatores contribuindo para o desequilíbrio do Galo: a falta de planejamento lá no começo do ano, quando veio gente que todo mundo sabia que não daria certo no time; as contratações de jogadores de qualidade duvidosa; a enorme quantidade de lesões e de desfalques seguidos na equipe. Enfim, diversos fatores que, a meu ver, contribuem para o descontrole no Galo. Mas também pode ser que a falta de motivação à qual Levir se referiu, dias atrás, seja por causa dos salários e premiações atrasadas. Contudo, essa é apenas a minha opinião, e eu estou longe de ser o dono da verdade. 

 

A voz Celeste

Estamos melhor do que nos últimos anos. A trajetória do maior de Minas está melhor do que em 2013. Algumas pessoas me param na rua e perguntam: “Serginho, você acha que nós já podemos providenciar a faixa de tetracampeão brasileiro?” Eu respondo que nosso Cruzeiro está muito bem e tem tudo para ser campeão, mas que temos que ter prudência. O melhor elenco é do Cruzeiro e temos tudo para levantar a taça. Só que pela frente temos um grande caminho. Continuo falando que, se a arbitragem não atrapalhar, poderemos, sim, colocar a faixa de campeão no maior de Minas. Hoje temos o Goiás pela frente, e a obrigação de vencer a partida é toda nossa, mesmo jogando fora de casa. Não temos nada a ver com vida ruim de ninguém. Vamos vencer e continuar na liderança do Campeonato Brasileiro. Caros leitores, vamos rumo ao título do Brasileirão!

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave