Moda de olhos puxados

Queridinho dos looks de festival de música, o quimono é a peça da vez. Saiba como usá-lo sem ficar com cara de gueixa

iG Minas Gerais |

Chic e casual, o kimono estampado fica ótimo usado com peças neutras e mais justas ao corpo
nilerturk.net/divulgação
Chic e casual, o kimono estampado fica ótimo usado com peças neutras e mais justas ao corpo

Se você quiser se preparar definitivamente para ficar na moda durante o verão, saiba que precisa de apenas uma peça evidente em seu armário. Trata-se do quimono, aquele com modelagem soltinha, mangas amplas e que se tornou presença VIP nos blogs de street style e no festivais de música – Coachella que o diga. Mas não parou por aí. Antes surgiu nas passarelas internacionais, juntamente com a pegada étnica que invadiu o verão, na Gucci e Roberto Cavalli, para citar alguns.

Dúvidas de que ele está no radar fashion? “Ele foi traduzido com sucesso no verão 2014 pelo varejo. Sua forma versátil pode funcionar bem como uma opção de vestuário mais leve e também pode ser adaptado para a noite com tecidos luxuosos e acabamentos premium. Além disso, também tem um grande apelo comercial para o beach wear”, explica Catriona Macnab, diretora criativa do portal de tendências WGSN.

Os festivais de música são de fato responsáveis por ditar muita tendência por aí. Lembra da coroa de flores? Até hoje é vista como acessório obrigatório em shows musicais ao ar livre. Diferentemente da pegada oriental, os quimonos que estão sendo lançados para o próximo verão são repletos de estampas e padronagens diferentes. Muitos vêm com aquela pegada boho, com acabamento em franjas. Seria o novo cardigã? “Na verdade trata-se de uma nova peça, uma releitura do quimono original japonês para ser usado no dia a dia e de forma mais versátil”, explica o stylist Daniel Mooney.

Vestindo o Japão

Antes dessa pulverização, temos casos como o da chanceler alemã Angela Merkel, que usa o seu quimono colorido há 18 anos – e repete o look sem dó. Suas principais aparições com a sua peça preferida são em festivais de música, é claro. Sinais mais que evidentes para comprovar que o item é mais versátil – e atemporal – do que se imagina.

Para adequar à realidade longe dos festivais internacionais, o stylist garante que a peça cai melhor com shorts e calças do que saias e vestidos. “O ideal é investir na estampa do quimono e combinar com jeans e camiseta básicos, sempre com a modelagem mais justa na parte de baixo do corpo”, ensina.

Para a noite, ele também cai bem. “Aposte nos modelos mais lisos e acetinados ou com seda e uma transparência para combinar com vestidos mais justos. Vale também usar o cinto por cima da peça, na altura do quadril, para criar uma cintura”, ensina.

Dicas dadas, vale usar o bom senso, sempre! Inspirações para te dar uma mãozinha você confere a seguir.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave