Família e Abdelmassih levavam vida de luxo, mas sem alarde

Promotor investiga lavagem de dinheiro em rede de proteção ao ex-médico, no interior de SP

iG Minas Gerais |

Vida boa. Imagens da casa do ex-médico, em Assunção
fotos g1.globo.com/divulgação
Vida boa. Imagens da casa do ex-médico, em Assunção

Assunção, Paraguai. Os brinquedos do casal de gêmeos de 3 anos de Roger Abdelmassih e Larissa Sacco ficaram à beira da piscina da casa, ao lado de boias infantis e da casa de bonecas do jardim. Na pressa de deixar o casarão da rua Guido Spano, 1.976, no bairro Villa Morra, em Assunção, depois que uma operação policial prendeu e expulsou o ex-médico do país, na terça-feira, Larissa, ou Lara, como se identificava na imobiliária Saturno, administradora do imóvel, tratou de desaparecer, abandonando tudo na casa na qual viveu, clandestinamente, com a família, por três anos e quatro meses. Ricardo Galeano, nome falso que o ex-médico usou para alugar a casa por US$ 3.800 mensais, segundo relato do administrador Miguel Portillo, não teve tempo de preparar as malas de viagem.

Capturado na rua, diante da escolinha das crianças, ele foi expulso do Paraguai em uma operação de inteligência que se aproveitou do momento no qual o procurado andava a pé, tranquilo e sem a carteira de identidade.

No mesmo dia, Larissa e as crianças sumiram do casarão. O imóvel, cujo aluguel atualmente está avaliado em US$ 5 mil, segundo Portillo, tem 700 metros quadrados, piscina, escritório, quatro dormitórios, sete banheiros, salas de estar, sala de jantar e uma sala de música. Construída em 2005 pela empresa Saturno, a casa é descrita na imobiliária como residência em estilo norte-americano, com piso de granito e parquet. Tem jacuzzi, solarium e garagem para dois veículos.

Até o fim da tarde de anteontem, somente o Mercedes-Benz preto, que era usado por Abdelmassih, continuava na garagem. “O veículo da senhora é um Kia Carnival, que está em nome de uma empresa chamada Gala Import e Export”, afirmou o secretário executivo da Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai, Luis Alberto Rojas.

Aqui no Brasil, o promotor de Justiça Luiz Henrique Dal Poz investiga suspeita de contratos em empresas de fachada, lavagem de dinheiro, grandes remessas de dinheiro ao exterior e suborno dentro de uma rede de proteção ao ex-médico Roger Abdelmassih em Jaboticabal (SP), município da família de sua mulher, Larissa Sacco.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave