Com gol de Tardelli, Galo vence no Horto e ajuda o rival

Em jogo acirrado, Atlético contou com o camisa 9, inspirado pela convocação à seleção brasileira, para triunfar e se aproximar do G-4

iG Minas Gerais | GUILHERME GUIMARÃES |

Em jogo bastante disputado, Galo foi no embalo da Massa e conseguiu vitória suada
ALEX DE JESUS/O TEMPO
Em jogo bastante disputado, Galo foi no embalo da Massa e conseguiu vitória suada

Rá, tá, tá. Rá, tá, tá, Tardelli! O dono da “metralhadora” no ataque do Atlético mostrou ao técnico Dunga seu primeiro cartão de visitas, após ser convocado novamente para defender a seleção brasileira. Na noite deste sábado, o camisa 9 do Galo deu o golpe de misericórdia no Internacional, no Independência, e levou o alvinegro das Minas Gerais à vitória por 1 a 0, na 17ª rodada do Campeonato Brasileiro. A vitória preta e branca, além de colocar o Atlético mais perto do G-4, segura o Colorado na tabela de classificação e auxilia o arquirrival Cruzeiro, líder isolado do Brasileiro. O Atlético começou com tudo, partindo para cima do Inter. A boa presença do torcedor nas arquibancadas incendiou o Galo, que, apesar dos desfalques, conseguiu ser superior no primeiro tempo, com 67% de posse de bola. Entretanto, tal superioridade não conseguiu ser convertida em gols pelos mineiros. As melhores chances da partida apareciam pelas laterais e nas bolas paradas. Raros foram os lances objetivos de ataque oriundos de jogadas pelo centro de campo. Isso, porque os treinadores congestionaram o meio com suas escolhas táticas. Levir Culpi optando pelo tradicional 4-4-2, enquanto Abel Braga desenhou seu time no 4-5-1. Era pela linha de fundo que o Galo chegava, mesmo com alguns problemas apresentados no setor. Ofensivamente, Pedro Botelho regulava, mas mostrava falhas na marcação defensiva e proporcionava contra-ataques ao Inter. Enquanto Alex Silva destoava tanto na frente quanto atrás. Aos 8 min, a primeira oportunidade clara do Atlético. Dátolo cobrou falta da direita e Leonardo Silva cabeceou para o gol. O lateral colorado Wellington Silva tirou a bola quase em cima da linha. O propósito alvinegro era ofensivo e a equipe de Levir Culpi envolvia o Inter, que tinha muita dificuldade de entender a dinâmica do jogo. Aproveitando-se disso, o time da casa criava, mas pecava no arremate final. As melhores chances do Galo foram com Leonardo Silva, aos 12 min, e André aos 25 min, que quase marcaram. O Internacional assustou mesmo aos 31 min, em cobrança venenosa de falta feita por D'Alessandro, e aos 42, em um chute de longa distância de Wellington. Vendo sua equipe em desvantagem técnica, Abel Braga, após um puxão de orelha em seus jogadores no intervalo, viu o Inter melhorar no segundo tempo. Enquanto o Atlético diminuiu seu ritmo, o Colorado subiu de produção. A entrada de Alex na vaga de D'Alessandro colaborou para isso. Não fosse 'São Victor' e a sorte costumeira do santo alvinegro, Rafael Moura balançaria as redes. Mas a área do camisa 1 do Galo estava iluminada e o “He Man” perdeu a melhor chance colorada, para o desespero de Abelão. ATLÉTICO 1 X 0 INTERNACIONAL

Motivo: 17ª rodada do Campeonato Brasileiro Local: Estádio Independência Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (Asp-Fifa/SP) Gol: Diego Tardelli (ATL) Cartão amarelo: D'Alessandro, Wellington (INT); Luan, Diego Tardelli, Dátolo (ATL) Cartão vermelho: Não houve

ATLÉTICO Victor, Alex Silva, Leonardo Silva, Jemerson e Pedro Botelho; Josué, Rafael Carioca, Dátolo e Maicosuel; Diego Tardelli e André. Técnico: Levir Culpi

INTERNACIONAL Dida, Wellington Silva (Cláudio Winck), Ernando, Juan e Fabrício; Ygor, Wellington, Aránguiz, Valdivia (Otávio) e D'alessandro (Alex); Rafael Moura. Técnico: Abel Braga

Leia tudo sobre: atleticogalotardellihortofutebolindependenciainterg-4