Motorista que atropelou homem em SP estaria praticando racha

Condutor ainda não foi identificado, mas câmeras de segurança da região podem ajudar nas buscas

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

A Polícia Civil suspeita que o motorista que atropelou e matou um homem de 72 anos na manhã deste sábado (23), na entrada do parque Ibirapuera, zona sul de São Paulo, estava praticando racha no momento do acidente.

O condutor ainda não foi identificado, mas câmeras de segurança da região podem ajudar nas buscas. Após atropelar o homem, ele fugiu sem prestar socorro.

Dono de uma oficina mecânica, Glemecir Milsoni andava na avenida República do Líbano, na altura do portão oito do parque. Ele ainda não havia iniciado seu exercício.

Uma câmera da Guarda Civil Metropolitana (GCM) captou a imagem do homem às 5h28. A câmera girou 360 graus e depois mostrou o homem já caído no chão.

Às 5h29, a câmera mostra dois veículos, um escuro e um prata, aparentemente em alta velocidade.

Milsoni foi atropelado na pista sentido bairro na chegada ao parque. Devido ao impacto, o corpo foi lançado para o outro lado da via, em cima da faixa de pedestres.

Dois dos quatro filhos de Milsoni contaram à reportagem que o pai, que morava a 20 minutos do local, costumava caminhar dentro do Ibirapuera todos os dias.

A rotina era cumprida havia cinco anos, desde que ele descobriu que estava com um câncer de laringe.

Segundo os filhos, ao notar que Milsoni não havia retornado no horário habitual, os dois foram a sua procura e souberam do acidente. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave