PPS quer convocar empresário para esclarecer ligação com Valério

Polícia Federal encontrou um contrato de empréstimo de 2004, no valor de R$ 6 milhões, entre Valério e uma empresa do deputado Ronan Bueno (PR)

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O líder do PPS na Câmara, deputado Rubens Bueno (PR), disse que protocolará na CPI mista da Petrobras pedido de convocação do empresário Ronan Maria Pinto, para que ele esclareça suposta ligação com Marcos Valério, operador do mensalão.

A Polícia Federal encontrou um contrato de empréstimo de 2004, no valor de R$ 6 milhões, entre Valério e uma empresa de Ronan. O documento foi apreendido no escritório de Meire Bonfim da Silva Poza, contadora do doleiro Alberto Youssef, segundo reportagem deste sábado (23) do jornal "O Estado de S.Paulo".

"Essa denúncia, que vem à tona com a descoberta desse documento no escritório da Meire Posa pode mostrar que Santo André é o berço de toda a história de corrupção e crimes do PT", afirmou o líder do PPS.

"É um documento importante para que a CPMI possa mostrar essa relação entre os crimes do PT. Isso mostra que o mensalão não foi totalmente investigado", disse Bueno. O deputado afirmou que o requerimento de convocação do empresário será apresentado na segunda-feira (25). O partido já apresentou no último dia 13 pedido para ouvir na CPMI a contadora. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave