HPS atende 18 vítimas por dia

Evento nesta sexta, em BH, produziu texto sobre segurança a ser entregue a Legislativo e Executivo

iG Minas Gerais | Luiza Muzzi |

Riscos. Traumas nos membros inferiores são os mais comuns entre as vítimas atendidas no Hospital de Pronto-Socorro João XXIII
FERNANDA CARVALHO / O TEMPO
Riscos. Traumas nos membros inferiores são os mais comuns entre as vítimas atendidas no Hospital de Pronto-Socorro João XXIII

Apesar de circularem hoje em Minas Gerais mais de 2,4 milhões de motos, apenas 373 mil motociclistas possuem Carteira Nacional de Habilitação (CNH) para o veículo, segundo levantamento do Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG). Com base na discrepância entre os números, o órgão estima que a quantidade de inabilitados que pilotam esse tipo de veículo seja alta, o que, na avaliação de especialistas, é motivo de alerta. Um dos principais reflexos da falta de habilitação é o elevado índice de acidentes com motocicletas.

Entre janeiro e julho deste ano, apenas no Hospital de Pronto-Socorro (HPS) João XXIII, na capital, foram atendidos 3.969 pacientes vítimas de acidentes de moto – média de 18,7 por dia. No mesmo período, 51 pessoas morreram na unidade em função de acidentes com motos. Médico coordenador de plantão do HPS, Marcelo Lopes Ribeiro ressalta que a realidade de acidentes com motociclistas é, na verdade, bastante pior, já que apenas 25% dos acidentados – aqueles consideradas mais graves, quando há fratura exposta ou politraumatismo – são levadas à unidade. Segundo Ribeiro, a projeção desse cenário não é animadora. “Temos quase certeza de que, neste ano, vamos ter índices maiores do que no ano passado”, afirmou, explicando que o segundo semestre é considerado uma época crítica graças às chuvas e à correria de fim de ano. Debate. Para discutir a segurança dos motociclistas e sugerir propostas para a temática, a Câmara Setorial de Duas Rodas da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de Belo Horizonte promoveu nesta sexta a 4ª edição do Fórum do Motociclismo Mineiro. No evento, que reuniu representantes de órgãos de trânsito e da iniciativa privada, foi produzido um documento com sugestões, que vão ser encaminhadas aos poderes Legislativo e Executivo municipais e estaduais. Entre as propostas, estão requalificação de instrutores dos Centros de Formação de Condutores, introdução da educação no trânsito como temática obrigatória no projeto pedagógico das escolas, mudanças nos critérios de habilitação de motociclistas e cobrança por realização de políticas públicas efetivas para o setor. “O que a gente necessita é conscientizar as pessoas de que, enquanto condutoras, elas precisam ser habilitadas e atuar com responsabilidade, ainda mais quando estão conduzindo um veículo que expõe tanto o condutor quanto o passageiro a riscos”, afirmou a coordenadora de educação de trânsito do Detran-MG, Maria Cecília Lopes de Abreu. 

Balanço Infração. Um total de 69.078 condutores foram multados no primeiro semestre deste ano, no Estado, por dirigirem sem a Carteira Nacional de Habilitação, segundo o Detran-MG

Estatísticas e influências Vítimas. O Hospital de Pronto-Socorro (HPS) João XXIII atendeu 3.969 vítimas de acidentes de moto entre janeiro e julho deste ano, frente a 4.201 no mesmo período de 2013. Em todo o ano passado, a unidade recebeu 7.131 motociclistas e, em 2012, 7.177. Causas. De acordo com o médico coordenador de plantão do HPS, Marcelo Ribeiro, as principais causas dos acidentes em que as vítimas se envolvem são imprudência, alta velocidade e imperícia. “A grande maioria é jovem, não tem carteira de motorista, e acha que um acidente nunca aconteceria com ele”, diz. A média de internação desses pacientes é de dois meses. Lesões. Os traumas mais comuns das vítimas de acidentes de moto atendidas no HPS são nos membros inferiores, seguido pelos membros superiores e pelo politrauma – tórax e cabeça.  Cenário. O especialista acredita que o aumento da frota de motocicletas, a falta de qualificação dos motoristas e a maneira como são feitos atualmente os testes de direção para a categoria – apenas em circuitos fechados – contribuem para o elevado número de acidentes com motos.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave