Alckmin processa candidato que disse que o governador odeia os pobres

Declaração foi dada após episódio da reintegração de posse, em 2012, de um terreno em São José dos Campos que resultou na remoção violenta de 1.840 famílias pela Polícia Militar

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

A coligação de Geraldo Alckmin (PSDB), candidato à reeleição ao governo de São Paulo, pediu à Justiça direito de resposta ao candidato a deputado federal Toninho Ferreira (PSTU), que afirmou, em sua propaganda eleitoral, que o governador "odeia os pobres".

"Na desocupação do Pinheirinho, Alckmin demonstrou que odeia os pobres", disse Toninho no horário eleitoral desta quinta-feira (21).

O candidato refere-se ao episódio da reintegração de posse, em 2012, de um terreno em São José dos Campos que resultou na remoção violenta de 1.840 famílias pela Polícia Militar.

Para a equipe jurídica do candidato ao governo, a afirmação constitui ofensa e atribui a Alckmin postura preconceituosa.

Procurado pela reportagem, Toninho disse que Alckmin "não é capaz de aceitar críticas" e que a fala exprime o que o partido pensa.

Esse é o terceiro pedido de resposta reclamado por Alckmin desde o início da propaganda eleitoral.

O governador entrou com ação também contra a candidata do PSTU ao Senado, Ana Luiza, e contra Ivan Valente (PSOL), candidato a deputado federal. Apenas este último processo foi julgado, e a Justiça não acatou o pedido de Alckmin.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave