Jovem é sentenciado a 33 meses de prisão após piratear filme

Dois dias depois de ser detido, Philip Danks, de 25 anos, publicou a seguinte mensagem no Facebook: "Sete bilhões de pessoas e eu fui o primeiro"

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Divulgação
undefined

Um britânico de 25 anos foi sentenciado a 33 meses de prisão e 120 horas de trabalho comunitário não remunerado após piratear o longa-metragem "Velozes e Furiosos 6".

Philip Danks gravou o filme numa sala de cinema com seu celular e disponibilizou o download -inicialmente gratuito- do conteúdo em seu site. O programador também ofereceu cópias pagas em seu perfil do Facebook, que lhe renderam aproximadamente US$ 1.320 (R$ 3.000).

O longa pirateado foi baixado mais de 700 mil vezes. A produtora Universal Pictures diz que isso lhe causou um prejuízo de US$ 4,1 milhões (R$ 9,3 milhões).

Danks foi preso em casa em 23 de maio deste ano, após uma equipe de investigação se deparar com a popularidade de sua cópia na internet e perceber que o apelido anexado ao vídeo ("Thecod3r") era o mesmo que o jovem usava num site de relacionamentos.

Dois dias depois de ser detido, ele publicou a seguinte mensagem no Facebook: "Sete bilhões de pessoas e eu fui o primeiro".

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave