Gilvan responde alfinetada de Kalil: “Desespero de quem está na pior”

Presidente do Atlético, segundo mandatário celeste, insinuou que Cruzeiro devia empresa fornecedora de carne

iG Minas Gerais | GUILHERME GUIMARÃES |

Gilvan quer ver o plantel da Raposa mantendo o mesmo nível para permanecer na onta da tabela do Campeonato Brasileiro
LÉO FONTES/O TEMPO
Gilvan quer ver o plantel da Raposa mantendo o mesmo nível para permanecer na onta da tabela do Campeonato Brasileiro

Os bastidores do futebol mineiro estão agitados e as notícias vão além do mundo esportivo, tomando proporções também em outras esferas, inclusive a política. Segundo à presidência do Cruzeiro, o presidente do Atlético, Alexandre Kalil, na última quinta-feira, fez insinuações sobre possíveis dívidas da Raposa a um fornecedor de carnes. Isso, na entrevista que o atleticano concedeu para informar o abandono de sua candidatura ao cargo de deputado federal.

“Eu estou estranhando ele (Alexandre Kalil) falar essa questão de que tem clube em Minas Gerais que não paga sequer a carne. Entre aspas ele deu a entender que seria da nossa parte. Não sei se tem, se não tem. Não entro em polêmicas. O Cruzeiro é organizado em todos os aspectos. Bem mais organizado que outros clubes por aí. Não estamos devendo fornecedor, se (os rivais) tem o mesmo fornecedor eu não sei, não procuro me preocupar com vida dos outros”, disse Gilvan de Pinho Tavares ao Super FC.

Na mesma entrevista, Kalil citou diretamente o rival para justificar sua desistência nas próximas eleições, dizendo que a torcida do Atlético não aceita quem usa o clube para se promover. Outra alfinetada, já que Gilvan segue concorrendo a uma vaga na Assembleia Legislativa de Minas Gerais.

Além de responder ao arquirrival, Gilvan foi além e comparou o atual momento das duas equipes no Campeonato Brasileiro. “De novo estamos à frente da competição, lutando por mais títulos, e vem o desespero de quem está na situação pior. A gente não torce que os times mineiros fiquem mal colocados no Campeonato Brasileiro, mas enxergamos que esse tipo de colocação leva dirigentes a esse destempero de acusar. Nossa vida está toda em ordem, em paz”, garantiu.