MG investe R$ 400 mil em projeto de integração

Governo contrata consultora para alavancar logística das regiões

iG Minas Gerais | Luiza Muzzi |

Prática. Projeto vai explicar como intervenções poderão ocorrer, disse secretário Raimundo Benoni
OMAR FREIRE / IMPRENSAMG
Prática. Projeto vai explicar como intervenções poderão ocorrer, disse secretário Raimundo Benoni

O governo de Minas Gerais vai elaborar, nos próximos meses, um planejamento estratégico para o desenvolvimento social e econômico de 168 municípios do Norte e Nordeste do Estado. O objetivo é identificar projetos já feitos por secretarias e órgãos estaduais em diversas frentes, para fomentar ações integradas e direcionadas para a região, onde vivem 2,7 milhões de mineiros. A previsão é que o plano, que teve a ordem de serviço assinada nesta  quinta pelo governador Alberto Pinto Coelho e vai demandar investimentos de R$ 400 mil, seja concluído em dezembro deste ano.

Secretário de Estado de Desenvolvimento e Integração do Norte e Nordeste de Minas, Raimundo Benoni explicou que o Plano Estratégico de Integração do Norte e Nordeste de Minas Gerais vai levantar potencialidades e reunir projetos já feitos pelo governo para o local. “Daqui a dez anos, será possível pensar as regiões Norte e Nordeste como uma grande área de capacidade logística e produtiva para Minas e para o Brasil”, declarou. Segundo o governador, a iniciativa vai possibilitar dar mais dinâmica e celeridade a processos que começaram em gestões anteriores. “Fixar relações de compromisso é fundamental para que o processo se aprofunde e enriqueça. Os resultados serão um legado deixado por esse governo para os próximos”, disse. O projeto. Resultado de convênio entre o Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Idene) e a Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), o plano será elaborado por uma consultora contratada pelo governo, por meio de pregão. O secretário explicou que será feito um estudo para reunir as informações sobre todos os planos já pensados pelo governo ao longo do tempo, seguido de um cruzamento em relação à viabilidade e aos atores envolvidos, “para que esse acúmulo inteligente já pensado possa acontecer em curto, médio e longo prazos”. O projeto aborda aspectos como investimentos em logística, cultura, capacitação do potencial humano, desenvolvimento econômico e sustentabilidade ambiental. “São vários fatores que precisam ser analisados e cruzados, para verificarmos como e em que momento as intervenções vão poder ocorrer”, disse Benoni.

Detalhamento

Fases. O Plano Estratégico de Integração do Norte e Nordeste de Minas Gerais será feito em cinco etapas: relatório de situação social e econômica dos municípios; relatório de análise de investimentos; relatório de análise de convergência de planos para as regiões; plano de ação; e elaboração da versão final do plano. Desenvolvimento. O plano vai levantar potenciais e fraquezas das duas regiões, cruzar informações e buscar projetos já existentes no Estado, para verificar as possibilidades de integração das propostas.

Trabalho Sinergia. Segundo o governo, cada secretaria terá um ponto focal, ou seja, um profissional que vai acompanhar, durante a elaboração do plano, os processos ligados ao seu órgão.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave