Congresso Nacional é a meta de Lindomar Gomes

Ex-líder do PT de Contagem disputa uma vaga como deputado federal e ressalta a importância de ter um representante que fiscalize e busque recursos para o município

iG Minas Gerais |

Confiante. 

Lindomar está animado e segue com o corpo a corpo
o tempo contagem
Confiante. Lindomar está animado e segue com o corpo a corpo

Há pouco mais de 45 dias das eleições, o candidato a deputado federal, Lindomar Gomes (PT) esteve na redação do para uma breve entrevista sobre suas propostas e os rumos da sua campanha eleitoral. Nascido em Brasilândia de Minas, em 2001 o candidato veio para Contagem estudar e acabou dando o pontapé inicial na sua carreira política.O TEMPO Contagem

Aos 33 anos, Lindomar é casado, pai de um filho, atua como advogado e professor e foi presidente do Partido dos Trabalhadores (PT) em Contagem, durante quatro anos. Em 2008 concorreu como candidato a vereador, mas não foi eleito.

Com uma campanha voltada para a juventude, Lindomar ressalta que seu foco será para a educação. “Estou sentindo a população sem ânimo para ir às urnas, mas estamos trabalhando para mostrar que a política é a única alternativa para melhorarmos as coisas”, diz. “Estamos indo ao encontro do povo nas ruas, de porta em porta, fazendo uma campanha honesta e, acima de tudo, mantendo os pés no chão. É preciso mudar a visão cultural do brasileiro, e a educação é a única forma de alcançarmos esse ideal”.

Outra bandeira que o candidato defende é o auxílio na resolução do caso de milhares de servidores da educação que foram afetados pela Lei 100/2007.

Segundo Lindomar, ter um deputado a nível federal é imprescindível para Contagem. “Não temos ninguém que defenda os interesses e destine verbas para a cidade. Minha intenção, além de buscar melhorias, é também fiscalizar tudo que acontece no setor político e econômico do município”, afirma.

Pertinentes

Além dessas questões, Lindomar também se posicionou quanto a temas atuais e até polêmicos. “Sou contra a redução da maioridade penal, e não acredito que a solução para a segurança pública seja aumentar o número de policiais nas ruas. Mais uma vez, a educação é a única maneira de sanar essa problemática de uma vez por todas”, pondera.

“Um programa que defendo e sou favorável é o Mais Médicos. Quanto a legalização das drogas e o aborto, são temas bastante complexos que, acima de tudo, precisam ser debatidos. Mas defendo a liberdade da mulher em suas escolhas e acho que ambos os temas devem ser tratados como questões de saúde pública”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave