Setor da Saúde está ‘ameaçado’ por greve

Servidores da saúde de Contagem reivindicam cumprimento de acordo firmado durante a Campanha Salarial de 2014 por parte do Executivo

iG Minas Gerais |

Mobilizados. 
Plenário da CMC serviu como palco de um movimento dos servidores municipais da saúde
LEANDRO PERCHE
Mobilizados. Plenário da CMC serviu como palco de um movimento dos servidores municipais da saúde

Mais uma vez, a saúde de Contagem enfrenta problemas. Em junho, a categoria aderiu à greve em sinal de protestos que reivindicava melhorias para o setor. Entretanto, apesar de ter a demanda atendida pela Prefeitura de Contagem, naquela ocasião, os servidores voltam a manifestar. No último dia 19, o plenário, que havia ficado lotado de trabalhadores da educação na semana passada, agora serviu como palco de um movimento dos servidores municipais da saúde.

Durante a sessão, a diretora administrativa do Sindicato Único dos Servidores da Saúde de Contagem (Sind-Saúde), Maria de Fátima Oliveira, anunciou em tribuna que “a saúde a partir de hoje (19), se encontra em estado de greve, ou seja, em alerta para uma possível paralisação dos serviços”.

Após explanação na CMC, os trabalhadores da Saúde decidiram em assembleia por uma paralisação de 72 h a partir das 7h do próximo dia 26 às 7h do dia 29 em resposta ao descaso do governo pelo não cumprimento do acordo firmado com os trabalhadores e sindicato durante a Campanha Salarial de 2014, que é a principal reivindicação da categoria.

O sindicato afirma que os 18 itens firmados no acordo da campanha salarial deste ano não foram colocados em prática, dentre eles o pagamento retroativo a 1º de maio do reajuste e do abono de R$ 50 para os níveis IV, V, VI e VII da saúde.

Segundo a diretora, as constantes mudanças de secretários na pasta da Saúde (já foram quatro nomeados desde o começo do mandato, em 2013) têm prejudicado os servidores. “Cada vez que um muda, a gente retrocede nos avanços que já tivemos. E o retrocesso não é só nosso, mas também dos usuários da saúde do município”, reforçou Maria de Fátima.

Ainda de acordo com a diretora, não está descartada a possibilidade de greve da categoria. “Há sim possibilidade de greve. Na próxima semana, faremos uma paralisação de 72 horas e iremos até a prefeitura em busca de diálogo. Tudo depende de como a negociação vai ser encaminhada” esclareceu Maria de Fátima.

Contrapartida

Em nota, a Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria de Saúde, informou “que tem atendido, dentro das possibilidades orçamentárias do município, as reivindicações apresentadas pelos representantes do Sind-Saúde. Em 2013, foi criada a Câmara Setorial Permanente de Negociação, que realiza reuniões entre representantes do governo e do sindicato”.

A PMC afirma ainda que “já concedeu o reajuste salarial para a categoria e tem cumprido vários itens da Campanha Salarial de 2014, firmados com o Sind-Saúde, que assinou o acordo no dia 16 de junho, com publicações oficiais, publicadas no Diário Oficial do Município, no último dia 4 de julho, sobre o reajuste salarial da categoria - Lei Complementar 172”.

Dentre as negociações a Prefeitura também destacou os seguintes avanços:

- o reajuste salarial de 6,82%, sendo 5,82% de imediato e 1% a partir de janeiro de 2015. O governo também mantém o compromisso de implementar as 30h para o quadro administrativo da Saúde, que já está em estudo; o pagamento dos valores descontados indevidamente, no governo passado, pela PREVICON — mediante requerimento; o pagamento de Vale-Alimentação aos auxiliares de Enfermagem, aos técnicos de enfermagem e aos auxiliares de saúde bucal — todos do regime de trabalho de 40 horas semanais;

- a incorporação do abono de R$ 50 para os níveis IV, V, VI e VII, aplicando a seguir o INPC; isonomia do pagamento das campanhas de vacinação com os municípios de BH e Betim; a revisão do Plano de Carreira, Cargos e Vencimentos (PCCV).

- os agentes comunitários de Saúde e de Endemias foram valorizados em 2013 com um aumento salarial, que passou para R$1.085 mais Vale-Alimentação de R$ 200;

- alteração nos critérios de pagamento de férias prêmio.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave