Motoristas enfrentam demora em atendimento

Polícia Civil afirma que a demora ocorre porque há poucos profissionais atendendo

iG Minas Gerais |

Queixas. 
Fila chega a se estender por vários quarteirões, diz despachante que sempre vai ao local
Lincon Zarbietti / O Tempo
Queixas. Fila chega a se estender por vários quarteirões, diz despachante que sempre vai ao local

Motoristas que precisam fazer vistoria em veículos com placa de Contagem necessitam de muita paciência, porque a Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) da cidade, no bairro Laguna, conta com poucos funcionários, o que provoca grande fila de espera.

De acordo com relatos de condutores a , a espera pela vistoria – feita quando o veículo é comprado usado e demanda verificação ou quando o proprietário muda de cidade – chega a demorar quatro horas.O TEMPO

“No dia em que fui (ao Ciretran), cheguei às 8h30 e saí de lá só às 11h40. Você perde a manhã para um serviço que poderia ser feito em menos de 20 minutos. A estrutura como um todo é muito ruim. Quem sofre é a gente, que paga pelo serviço”, afirmou o contador Tiago Oliveira, 32. O local é o único que presta o serviço na cidade.

Um despachante conta que o setor de vistoria possui espaço para seis veículos por vez. Contudo, por conta das pausas que os vistoriadores fazem para refeições, os atendimentos são reduzidos. “O problema é a falta de pessoal mesmo. Tem dia que a fila se estende por vários quarteirões, e vejo muita gente perder a paciência”, disse o profissional que pediu para não ser identificado. Ele contou que já viu um usuário ir ao local três vezes para concluir a vistoria, porque não aguentou a espera.

Para evitar a fila, muitas pessoas costumam madrugar para ir ao Ciretran. Ontem, por exemplo, teve gente que chegou antes das 6h. “Sei que o horário (de abertura) é só às 8h, mas vale a pena chegar mais cedo para não correr o risco de perder o dia todo com a vistoria. Infelizmente temos que nos adaptar a situações como essa, correndo o risco até de assaltos”, contou o professor Alessandro Gomes, 46.

Praticidade

Motoristas também criticam a forma como a troca das placas de carros é feita, com demora de até uma semana para a conclusão do procedimento – diferentemente de Belo Horizonte, onde é possível fazer a vistoria, a documentação e a selagem no mesmo dia.

“A gente tem que voltar duas, três vezes para fazer tudo, um absurdo. Pagamos o mesmo valor que o morador da capital e deveríamos ter os mesmos direitos”, reclamou a comerciante Andréa Linhares, 54.

Infraestrutura

Condutores também criticaram a estrutura precária do prédio do Ciretran, principalmente pela poeira que há no local – a área onde a vistoria é realizada não conta com cobertura.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave