Clima ruim ameaça a produção de Nutella

A situação da Ferrero ainda piora na outra ponta: o chocolate

iG Minas Gerais | Da redação |

Avelã encarece com safra ruim
Wikimedia Commons/Divulgação
Avelã encarece com safra ruim

O mau tempo na Turquia, maior produtora mundial de avelãs, está provocando uma aguda escassez dessa noz. A indústria turca, responsável pelo cultivo de 70% das avelãs de todo o planeta, deve colher pelo menos 30% menos que as expectativas originais, de acordo com o jornal britânico “Guardian”.

A Ferrero, italiana que produz a Nutella, é a compradora número um de avelã do mundo e adquiriu no mês passado a Oltan, maior processadora do produto na Turquia. Isso a torna, agora, mais vulnerável. Para cada pote de Nutella fabricado, a empresa gasta 50 avelãs.

Das 800 mil toneladas esperadas, a Turquia terá no máximo 520 mil, segundo números do “Financial Times” obtidos com uma câmara de comércio internacional de agricultura. Como resultado, o preço das avelãs teve alta superior a 60% só neste ano.

A situação da Ferrero ainda piora na outra ponta: o chocolate. O preço do cacau está no seu maior nível em mais de três anos. Nada disso significa que não haverá Nutella. Mas, embora a Ferrero ainda não tenha ajustado o preço ou alertado para um aumento iminente, cedo ou tarde ele vai chegar.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave