Moradores de ocupações e proprietários da Granja Werneck tentam acordo

Negociações estão sendo mediadas pelo Ministério Público desde o início da semana; ainda não houve acordo

iG Minas Gerais | Bruna Carmona / Cínthia Ramalho |

Representantes do movimento Resiste Isidoro informaram em entrevista coletiva concedida na tarde desta quinta-feira (21), que as famílias que vivem nas ocupações da Granja Werneck recusaram a proposta feita pelos donos da propriedade nesta quarta-feira (20). Eles propuseram ceder outro terreno para que os moradores deixem a região Mata do Isidoro. No entanto, segundo integrantes do movimento, não foram informados detalhes sobre a área que seria cedida às famílias, como localização e condições de urbanização e, por isso, a proposta foi inicialmente rejeitada. Os moradores agora aguardam mais informações sobre o terreno para dar prosseguimento às negociações.

Sob a mediação do Ministério Público de Minas Gerais, proprietários e moradores das ocupações da Granja Werneck, na região Norte de Belo Horizonte, tentam entrar em acordo sobre o destino das famílias que vivem no local. Durante as negociações, os representantes das ocupações apresentaram oito propostas para os donos da Granja Werneck S.A., como a realocação das famílias e a redução das área onde os moradores estão, porém, nenhuma delas foi aceita. 

Clima . De acordo com Charlene Cristiane Egídio, integrante da ocupação Rosa Leão que representa as lideranças das ocupações, o clima entre os moradores ainda é tenso, mas durante a semana, como os helicópteros da polícia não sobrevoaram a região, a situação foi amenizada. Mesmo assim, as famílias seguem apreensivas, porque ainda não há uma definição sobre a situação delas.

Segundo Charlene, os moradores das ocupações não têm a intenção de atrapalhar a construção de empreendimentos do programa “Minha casa, minha vida” e estão dispostos a deixar o terreno, mas não podem fazê-lo sem que as autoridades apresentem uma proposta detalhada de como será feita a remoção e a realocação das famílias.

Apoio

Nesta sexta-feira (22), integrantes do Movimento dos Sem Terra (MST), que estão vindo do Sul de Minas chegarão à Granja Werneck em um caminhão, carregado com alimentos, para participar de um ato simbólico em apoio aos moradores das ocupações Rosa Leão, Vitória e Esperança. A chegada do grupo está prevista para as 10h.

Atualizada às 19h47

Leia tudo sobre: ocupaçãorosa leãoisidorogranja werneck