Fred se revolta após protesto de "marginais" e ameaça não jogar

Centroavante atravessa um dos piores momentos de sua carreira, mas conta com apoio de companheiros em possível paralisação no fim de semana

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Capitão Fred promete até mesmo
FACEBOOK/PÁGINA OFICIAL/REPRODUÇÃO
Capitão Fred promete até mesmo "sair no braço" com torcedores

Irritado por permanecer isolado com seus companheiros no Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, tudo para evitar comportamentos inapropriados e até mesmo violentos de um grupo de torcedores do Fluminense, o atacante Fred utilizou as redes sociais para fazer um desabafo. Na visão do atacante, capitão da equipe, os aficionados que ali estavam para supostamente 'protestar' não passavam de um bando de 'marginais'.

Ainda segundo o centroavante, que atravessa uma das piores fases da sua carreira, caso atitudes como estas continuem a ser tomadas pelos torcedores, entre elas uma invasão às Laranjeiras, os jogadores não entrarão em campo no próximo fim de semana. Após perder para a Chapecoense nesta última quarta-feira, por 1 a 0, a equipe encara o Sport, no Maracanã.

Confira o desabafo de Fred na íntegra:

"Quinta-feira, 4 horas da tarde. Hora de gente séria estar trabalhando. Desembarcando após nossa viagem a Chapecó, voltando do nosso trabalho, o que eu e meus companheiros de time encontramos aqui no Aeroporto Santos Dumont? Cerca de 20 marginais, desocupados, bandidos, vagabundos tentando agredir jogador e quebrando carro de profissionais que dão duro e suam a camisa para defender o time que eles dizem amar.

Isso pra mim é uma pouca vergonha! É inacreditável e profundamente lamentável que, em 2014, após sediar uma Copa do Mundo, o Brasil ainda conviva com essa barbárie. Será que precisaremos juntar nosso grupo de jogadores para sair no braço com esse bando de marginais que não tem nada a perder?

E já vou avisando: se nenhuma atitude for tomada imediatamente pelas autoridades aqui mesmo no aeroporto, a direção do clube também não tomar nenhuma providência, e esses covardes invadirem as Laranjeiras querendo agredir jogador, eu, como capitão do time, vou reunir o grupo, e o Fluminense não entrará em campo no próximo domingo para enfrentar o Sport. Eles usam as armas que têm, e nós usaremos as nossas. A diferença é que somos trabalhadores honestos, já eles são a escória da sociedade. Lugar de bandido é na cadeia!

Tem imprensa pra cobrir o vandalismo dos "torcedores", mas não tem polícia pra cobrir o cacete nesses marginais"