Tira a tornozeleira eletrônica para traficar e acaba preso na Pedreira

Suspeito de 21 anos foi detido com 500 pedras de crack, quantidade que, segundo a PM, duraria cerca de duas horas na região

iG Minas Gerais | JOSÉ VÍTOR CAMILO |

Segundo a PM, as 500 pedras de crack seriam vendidas em cerca de duas horas na região
POLÍCIA MILITAR / DIVULGAÇÃO
Segundo a PM, as 500 pedras de crack seriam vendidas em cerca de duas horas na região

Após retirar a tornozeleira eletrônica em sua casa, no Aglomerado da Serra, na região Centro-Sul de Belo Horizonte, um jovem de 21 anos que estava em liberdade provisória por tráfico de drogas foi preso com 500 pedras de crack na Pedreira Prado Lopes, na região Noroeste de Belo Horizonte, na tarde desta quinta-feira (21).

O sargento Rafael Augusto, da 1ª Companhia do Batalhão de Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam), conta que eles faziam uma operação de combate ao tráfico de drogas na região quando se depararam com um ponto de venda de drogas. "Várias pessoas correram e entre eles notamos um indivíduo que entrou em uma casa abandonada. Fomos atrás e o encontramos escondido deitado no banheiro do local", explicou o militar.

Com Breno Godinho Rocha os policiais encontraram aproximadamente 500 pedras de crack , 29 buchas de maconha, um caderno com anotações do tráfico e plástico usado para embalar as drogas. "Assim que chegamos a ficha dele foi constatado que era foragido da justiça por violar a tornozeleira eletrônica. Foi aí que ele revelou que desparafusou o equipamento, deixou em casa e foi para a Pedreira. Uma outra equipe buscou o o equipamento", disso o sargento Augusto.

Questionado sobre a quantidade de drogas, o policial disse que se trata de uma pequena quantia para a região. "Essa 500 pedras duram duas horas na boca de fumo. A Pedreira é o pólo do crack", finalizou o policial. O suspeito foi encaminhado para a Central de Flagrantes (Ceflan) 2, no bairro Floresta, na região Leste da capital.