Início do Campeonato Israelense é cancelado após ameaças do Hamas

Associação local aguarda o avanço das negociações de paz para definir novas datas no calendário; jogadores e imprensa de Israel lamentam

iG Minas Gerais | JOSIAS PEREIRA |

Com as ameaças do Hamas de bombardear jogos de futebol em resposta aos ataques israelenses na Faixa de Gaza, a Associação Israelense decidiu cancelar o início da Ligat ha’Al, o campeonato de futebol local, marcado para este fim de semana. A entidade aguarda o avanço das negociações de paz para definir novas datas no calendários. Com jogos cancelados, principalmente na região sul do país, a Copa da Liga (ou Toto Cup), uma espécie de torneio preparatório e amistoso para a temporada 2014-2015, foi disputada apenas parcialmente e terá prosseguimento durante o ano. Mas o prejuízo do conflito para o futebol israelense não é só este. O país está deixando de receber inúmeros eventos esportivos, entre eles partidas oficiais dos Playoffs da Liga dos Campeões e também da Liga Europa. Com isto, os clubes locais estão mandando seus jogos em outros países, como o Chipre e o Cazaquistão. As implicações desta ‘mudança de ares forçada’ são enormes, fato que tem gerado reclamações dos jogadores, dirigentes e também da imprensa israelense. O Maccabi Tel Aviv, atual campeão nacional, é o único que continua vivo por uma vaga na Liga Europa após ser eliminado dos Playoffs da Liga dos Campeões. Todas as outras equipes israelenses classificadas para as fases preliminares dos torneios europeus deram adeus. “Meu time, o Hapoel Tel Aviv, acabou eliminado na segunda fase classificatória da Liga Europa. Jogamos no Cazaquistão e Chipre, e posso dizer que foi a pior coisa que aconteceu. Para nós prejudicou bastante. Se a gente jogasse em Israel, as coisas poderiam ser diferentes. Não posso falar que ganharíamos, mas é claro que a torcida faz muito falta para nós”, afirma Lucas Sasha, meio-campista brasileiro, revelado pelo Corinthians.