Brasileira garante prata no judô nos Jogos da Juventude

Layana Colman faturou a medalha na competição por equipes mistas, que conta com a presença de homens e mulheres

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

A brasileira Layana Colman conquistou nesta quinta-feira a sua segunda medalha nos Jogos Olímpicos da Juventude, que estão sendo realizados em Nanquim, na China. A judoca de 17 anos faturou a medalha de prata na competição por equipes mistas, que conta com a presença de homens e mulheres, para voltar a subir ao pódio no evento.

Anteriormente, Layana havia conquistado o ouro na categoria individual até 52kg, e agora ajudou a equipe batizada com o nome Geesink a chegar à final da disputa de equipes mistas da competição. Ela integrou um time que contou também com Anastasya Turcheva, da Rússia, Dzmitry Minkou, da Bielo-Rússia, Ivana Sunjevic, de Montenegro, Seunghwan Ryu, da Coreia do Sul, e Yu-Jyun Wang, de Taiwan.

Nesta sua participação por equipes, Layana acabou derrotada pela chinesa Xiaoyu Liu, por ippon, em sua primeira luta, mas depois reagiu ao superar a portorriquenha Paola Acevedo, também por ippon. Já nas semifinais, a brasileira venceu a sul-coreana Hyekyeong Lee por finalização.

Na final, Layana teve pela frente a argentina Ayelen Elizeche e mais uma vez triunfou, desta vez após aplicar dois shidos sobre a adversária. Porém, no placar geral de confrontos de sua equipe na decisão, o time chamado de Rouge ficou com o ouro com uma vantagem de 4 a 2 sobre o Geesink em número de vitórias.

Essa foi a oitava medalha conquistada pelo Brasil nesta edição dos Jogos da Juventude. Agora contabiliza dois ouros, sendo um deles de Layana e um outro no tae kwon do, cinco pratas (duas na natação, uma no hipismo, uma na ginástica artística e agora uma no judô) e um bronze no tênis de mesa.

ORLANDINHO NA FINAL - Para completar, Orlando Luz, considerada a grande promessa do tênis brasileiro na atualidade, assegurou ao Brasil a conquista de mais uma medalha em Naquim ao avançar à final do torneio de simples masculino da modalidade. Orlandinho, de 16 anos de idade, alcançou o objetivo ao derrotar nesta quinta-feira o japonês Jumpei Yamasaki por 2 sets a 1, com parciais de 6/2, 4/6 e 6/2.

O adversário do brasileiro na luta pelo ouro no tênis será o polonês Kamil Majchrzak, que surpreendeu ao superar na semifinal o russo Andrey Rublev, atual líder do ranking mundial juvenil, também por 2 sets a 1, com 6/4, 3/6 e 6/3.

Assim, Orlandinho ajudou o Brasil a ampliar o seu recorde de medalhas em uma edição da Olimpíada da Juventude. Com as nove que o País passará a contabilizar após esta decisão do tênis, irá superar os sete pódios obtidos em 2010, nos Jogos de Cingapura, palco da primeira edição da competição juvenil.

Leia tudo sobre: judôjogos da juventudepratamedalhaLayana Colman