Estreia para refrescar memória

Programas de Pimenta da Veiga (PSDB) e Fernando Pimentel (PT) foram usados para apresentar trajetória

iG Minas Gerais | Larissa Veloso |

undefined

Os primeiros programas eleitorais dos principais candidatos ao governo de Minas na TV tiveram o papel de reapresentar velhos nomes ao eleitor. Exibido às 13h de ontem, o vídeo de Fernando Pimentel (PT) procurou destacar a experiência do candidato como prefeito de Belo Horizonte e ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Pimenta da Veiga (PSDB), por sua vez, usou a maior parte do tempo para reativar a memória da população, já que está há 12 anos afastado da vida pública.

Na visão do cientista político e professor da Universidade Federal de Juiz de Fora Paulo Roberto Figueira Leal, a estratégia de Pimentel na estreia se diferenciou do formato que geralmente é usado nas campanhas do PT, que têm foco na questão social. “A ideia foi passar a mensagem de que ele é tão bem capacitado para o cargo quanto os candidatos adversários dizem ser”, avalia.

Já Pimenta da Veiga usou quase todos os oito minutos do seu programa para se apresentar e falar de suas trajetórias profissional e pessoal. O programa teve uma carga emocional maior do que o de Pimentel, principalmente quando o candidato do PSDB falou da morte de um de seus filhos. “O Pimenta precisa usar esse tempo para se expor e tenta estabelecer essa simpatia com o eleitor. Ele esteve muito tempo fora do Estado e não tem feitos tão recentes para mostrar, como o Pimentel tem”, avalia o consultor político Carlos Magno Machado Dias.

Enquanto o candidato do PT mostrou imagens recentes, a história de Pimenta foi retratada, muitas vezes, por meio de fotos em preto e branco.

Os depoimentos sobre os candidatos também foram usados por ambas as campanhas. Mais uma vez, fica visível a diferença de tons entre as duas apresentações. Enquanto a campanha do PT chamou arquitetos, economistas e até vendedores de queijo para mostrar apoio a Pimentel, o PSDB optou por usar o depoimento da mulher de Pimenta, Anna Paola, que enfatizou a relação dele com os filhos.

O apoio de maior destaque da campanha petista foi o da presidente Dilma Rousseff (PT), com imagens de arquivo de quando ela esteve em Belo Horizonte em um evento do PT. Pimentel tem sido cobrado pela direção nacional do partido por usar a imagem da companheira de forma tímida.

Presença esperada no programa de estreia tucano, o presidenciável Aécio Neves não apareceu no vídeo exibido às 13h, mas deu um depoimento no programa que foi ao ar à noite. “Com certeza, Aécio e também Antonio Anastasia (candidato tucano ao Senado) ainda irão aparecer muito na campanha do Pimenta da Veiga”, avalia Leal.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave