Braço armado do Hamas dá por encerrada negociações após ataque israele

Segunda mulher do líder militar do Hamas, Widad, de 27 anos, e o seu filho de 7 meses, Ali, morreram na noite de terça-feira em um ataque aéreo que destruiu um edifício de seis andares no bairro Sheikh Radwan na cidade de Gaza

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O braço armado do movimento palestino Hamas afirmou nesta quarta-feira (20) que as negociações para um cessar-fogo entre israelenses e palestinos terminaram após um ataque aéreo israelenses que matou a mulher e o filho do chefe do grupo militar Brigadas Ezzedine Al Qassam, Mohammed Deif.

“Apelamos à delegação palestina para sair imediatamente de Cairo [palco de negociações indiretas promovidas pelas autoridades egípcias] e não regressar”, disse o porta-voz das Brigadas Ezzedine Al Qassam, Abu Obeida, em uma transmissão da televisão Al Aqsa TV, que tem ligações com o Hamas. “Uma iniciativa [para um cessar-fogo] surgiu como um natimorto e foi enterrada com o mártir Ali Deif", filho de Mohammed Deif.

A segunda mulher do líder militar do Hamas, Widad, de 27 anos, e o seu filho de 7 meses, Ali, morreram na noite de terça-feira (19) em um ataque aéreo que destruiu um edifício de seis andares no bairro Sheikh Radwan na cidade de Gaza. Nesta quarta, o movimento islâmico palestino Hamas confirmou que o líder militar está vivo. Nos ataques israelenses feitos ontem, 18 pessoas morreram e 120 ficaram feridas. Durante o conflito na Faixa de Gaza, morreram 2.030 palestinos e 10.300 foram feridos. Do lado israelense, desde o início da ofensiva em 8 de julho, morreram 67 pessoas (64 soldados e três civis).

Na transmissão na Al Aqsa TV, o porta-voz do braço armado do Hamas lançou um aviso para as companhias aéreas internacionais que queiram utilizar o aeroporto israelense de Tel Aviv a partir de amanhã. “Alertamos as companhias aéreas internacionais e incentivamos as companhias que deixem de entrar no Aeroporto Ben Gurion a partir das 6h [meia-noite em Brasília] de quinta-feira”, alertou o representante. O porta-voz não deu mais pormenores sobre o aviso, mas o aeroporto de Tel Aviv tem sido alvo de tiros de foguetes disparados da Faixa de Gaza.

As tréguas respeitadas desde 11 de agosto entre o Hamas e Israel foram violadas na terça-feira quando foram disparados foguetes do território palestino atingindo o Sul de Israel, o que levou os israelenses a responderem com novos ataques, que acabaram por interromper as negociações entre as duas partes que estavam sendo promovidos pelo governo do Cairo.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave