Pacientes são expostos por médicos em redes sociais

Conselhos ressaltam que o uso de imagens sem fins científicos e sem a permissão do paciente pode levar a punições como multas e até a perda do registro profissional

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Pacientes são expostos em redes sociais
Reprodução/Tinder
Pacientes são expostos em redes sociais

Pacientes agora também são alvos de alguns médicos e profissionais da saúde nas publicações das redes sociais. No aplicativo de paquera Tinder e no Instagram, vários usuários publicam fotos em centros cirúrgicos, UTI´s e ambientes hospitalares.

Em entrevista à Folha de São Paulo, um médico disse que colocar foto de jaleco e dentro de hospital funciona como um imã para atrair mulheres. Ele disse que o único cuidado que tem com suas publicações é não mostrar o rosto do paciente e nem o nome da instituição que trabalha.

Mas, várias postagens mostraram que nem todo usuário pensa dessa forma e não se preocupa com a exposição dos pacientes. De acordo com o Conselho Federal de Medicina (CFM), esta exposição é irregular. O conselho ressalta que existe uma resolução bem rígida sobre o assunto e o médico ou profissional que infringir a regra pode sofrer graves penalidades quando identificado, incluindo a perda do registro profissional.

O Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) também afirma que o uso dessas imagens sem o consentimento do paciente e voltado para fins científicos. Segundo o conselho, o profissionla denunciado pode ter punições que variam de advert~encia, multa e até a cassação do direito de exercer a profissão.

A Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado (Sbait) lançou uma campanha para médicos e profissionais da saúde com o objetivo de mobilizar o uso consciente das redes sociais.

A Sbait reforça na campanha a ética profissional e as consequências das irregularidades dessas publicações. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave