Estratégias distintas na estreia

Enquanto o PT abordará a saúde e a segurança, os tucanos apostam na boa avaliação do governo

iG Minas Gerais | Isabella Lacerda e Larissa Arantes |

Pimentel apostará em temas próximos do cidadão, como a saúde
Alex de Jesus - 6.8.2014
Pimentel apostará em temas próximos do cidadão, como a saúde

A propaganda eleitoral gratuita na televisão com os candidatos ao governo de Minas estreia nesta quarta às 13h. Nos programas dos dois principais postulantes ao Palácio Tiradentes, Fernando Pimentel (PT) e Pimenta da Veiga (PSDB), o eleitor vai assistir a estratégias distintas: o vídeo petista vai ressaltar as ações de Pimentel à frente da Prefeitura de Belo Horizonte e fazer críticas ao governo de Minas, enquanto o programa tucano irá apostar na boa avaliação da atual gestão.  

Segundo aliados de Fernando Pimentel, nas primeiras propagandas haverá uma apresentação do ex-ministro. Imagens irão mostrar visitas feitas por ele a obras criadas no período em que administrou a Prefeitura de Belo Horizonte, entre elas o programa Vila Viva. Seus familiares também farão depoimentos.

Segundo o deputado federal Nilmário Miranda (PT), que tem acompanhado as agendas, as críticas à gestão do PSDB serão focadas em temas como habitação, saúde e segurança pública. “A falta de policiais é uma questão que aparecerá com destaque, assim como o atraso na entrega de hospitais regionais e a situação dos servidores atingidos pela inconstitucionalidade da Lei 100”, explica.

A campanha tucana aposta no que considera ser uma boa avaliação do governo do PSDB no Estado e vai explorar todas as áreas em que Minas alcançou bons resultados, segundo as análises internas. Na última pesquisa DataTempo, divulgada no dia 8 de agosto, 17,6% dos entrevistados consideraram a atual gestão “boa”, e 32,5%, “regular”.

“Queremos mostrar os resultados transformadores dos últimos 12 anos da gestão do PSDB em Minas. Vamos mostrar todas as áreas, com destaques para educação e programas de infraestrutura”, afirmou o presidente do partido no Estado, deputado Marcus Pestana.

Ainda segundo o tucano, destacar o vínculo de Pimenta da Veiga com o senador e presidenciável Aécio Neves e também com o ex-governador Antonio Anastasia será uma das estratégias usadas no programa de TV.

Os dois candidatos começaram a gravar suas inserções há cerca de duas semanas, mas mantiveram a sete chaves o conteúdo e as abordagens dos primeiros enfoques, temendo que suas ideias fossem apropriadas pelos adversários.

Na análise de especialistas, não adianta o programa ser “só bonitinho”. É preciso que apresente propostas. “O discurso na televisão tem que atender todas as faixas ao mesmo tempo. Mas deve ser crível”, avalia o cientista político Gaudêncio Torquato.

Renúncia

PHS. De acordo com o TRE, como o candidato André Alves renunciou, no programa desta quarta o tempo reservado ao PHS para propaganda de governador não poderá ser utilizado pelo partido.

O que fizeram os candidatos PT. O candidato Fernando Pimentel cancelou nesta terça agenda pública para gravar programas de TV. PSB. Tarcísio Delgado também reservou o dia para gravar propagandas. PSOL. Fidélis Alcântara se encontrou com agentes culturais na capital.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave