Toro Rosso terá Verstappen titular com 17 anos em 2015

Verstappen irá substituir o francês Jean-Eric Vergne e formará dupla com o russo Daniil Kvyat

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Confirmado na semana passada como novo membro do programa de jovens pilotos da Red Bull, Max Verstappen, filho do ex-piloto de Fórmula 1 Jos Verstappen, foi oficialmente confirmado, nesta terça-feira, como titular da Toro Rosso para a temporada 2015 da categoria máxima do automobilismo. Com o anúncio, o jovem holandês, que completará 17 anos de idade no próximo dia 30 de setembro, se tornará o piloto mais jovem da história a fazer parte do grid de um Mundial de F1.

Considerado um dos mais promissores talentos em formação na Europa, Verstappen irá substituir o francês Jean-Eric Vergne e formará dupla com o russo Daniil Kvyat, outro novato da Fórmula 1 e hoje o titular de menor idade na categoria, com 20 anos.

Ao correr pela Toro Rosso em 2015, Verstappen irá quebrar o recorde do espanhol Jaime Alguersuari, que se tornou o mais jovem a disputar uma corrida da F1 ao participar do GP da Hungria de 2009, também pela Toro Rosso, então com 19 anos e 125 dias de vida.

Precoce e já dono de uma ascensão meteórica rumo à nata da velocidade, o holandês de 16 anos de idade luta atualmente para conquistar o título da Fórmula 3 Europeia, na qual já venceu oito corridas, depois de ter se sagrado campeão mundial de kart no ano passado. Agora prestes a entrar na elite do automobilismo, o piloto festejou a nova conquista de sua carreira.

"Desde que eu tinha sete anos de idade, a Fórmula 1 era meu objetivo de carreira, então essa oportunidade é realmente um sonho se tornando realidade", afirmou Verstappen, cujo pai, Jos, disputou 106 corridas na F1 entre 1994 e 2002, passando por Arrows, Tyrrell, Minardi, Footwork, Benetton, Stewart e Simtek.

Chefe da Toro Rosso, Franz Tost comemorou o acerto firmado com Verstappen, que sairá do programa de jovens pilotos da Red Bull para ir direto para a equipe satélite da escuderia de Sebastian Vettel e Daniel Ricciardo.

"Estamos felizes de receber Max como membro da família Toro Rosso. É ótimo ver como o programa júnior da Red Bull continua a encontrar jovens talentosos pilotos e dando a eles a oportunidade de entrar na Fórmula 1", disse o dirigente, que depois enfatizou: "Consideramos o Max um dos mais habilidosos jovens pilotos da nova geração e acreditamos que ele tem a maturidade e a força necessárias para assumir este desafio com sucesso".

A contratação de Max também coloca o futuro de Vergne em dúvida na F1, pois deixará de ser titular da Toro Rosso no próximo ano após ter estreado pela equipe em 2011. "Ele (Vergne) produziu fortes performances, mas infelizmente também foi prejudicado por alguns problemas de confiabilidade (do carro), especialmente na primeira metade desta temporada. Esperamos que consigamos resolver estes problemas e que ele seja capaz de terminar esta metade da temporada com uma nota alta e assim mostrar que ainda merece outra oportunidade na Fórmula 1", finalizou Tost, ao justificar a troca de pilotos para a temporada de 2015.

Leia tudo sobre: Verstappenpilototoro rossomaisjovemformula 1