"Não vou morder mais", promete Luis Suárez no Barcelona

Promessa foi feita pelo jogador uruguaio durante a sua primeira entrevista coletiva como atleta do time catalão

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Um dia depois de ter o primeiro contato com a torcida do Barcelona e já defender o time por 15 minutos, na goleada por 6 a 0 sobre o León, no Camp Nou, na final do Troféu Joan Gamper, Luis Suárez foi oficialmente apresentado, nesta terça-feira, como novo reforço do clube catalão. E já em sua primeira entrevista coletiva aproveitou para prometer aos seus novos fãs que não voltará a morder rivais dentro do campo, o que já fez mais de uma vez em sua carreira e lhe rendeu punições, sendo que a mais dura delas, aplicada pela Fifa, ele vem cumprindo atualmente.

"Eu digo para todos os torcedores que não se preocupem, porque não vou fazer mais isso", assegurou o atacante uruguaio, que cumpre uma pena de quatro meses de suspensão e de nove jogos oficiais sem poder defender a seleção do seu país. Ele foi punido por ter mordido o zagueiro Chiellini, no confronto no qual o Uruguai derrotou a Itália por 1 a 0 e eliminou o rival da Copa do Mundo, na rodada final da fase de grupos da competição, no dia 24 de junho.

Essa foi a terceira vez que Suárez recebeu punição por morder adversários dentro de campo, mas agora o jogador assegura ter aprendido a lição com os erros que cometeu neste passado recente de sua carreira e festejou a oportunidade de poder vestir a camisa do Barcelona.

"Quero agradecer a confiança do clube, do técnico (Luis Enrique) e das pessoas em mim. É um sonho que tenho desde criança de poder jogar no Barça", disse Suárez, que também procurou exibir humildade ao rejeitar o rótulo de superastro. "As estrelas estão no céu. Chego aqui para ganhar títulos, como qualquer outro jogador", disse.

Suárez também celebrou o fato de poder já ter atuado por alguns minutos com a camisa do Barcelona, menos de uma semana depois de a Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês) ter aliviado a punição aplicada pela Fifa. Ao julgar apelo contra a sanção, o máximo tribunal esportivo mundial liberou o atleta para ao menos para poder treinar e atuar em amistosos, sendo que anteriormente ele estava proibido de participar de qualquer atividade ligada ao futebol.

"As sensações foram emocionantes ontem (no Camp Nou). Me encantou, mas ainda não posso acreditar", disse o reforço, que já vestiu a camisa 9 em sua estreia. Entretanto, o atleta só poderá atuar em uma partida oficial depois que terminar de cumprir sua suspensão de quatro meses, que se encerra em 24 de outubro, uma sexta-feira, justamente antes do final de semana no qual o Barça travará clássico com o Real Madrid, pelo primeiro turno do Campeonato Espanhol.

Presente na apresentação de Suárez, o vice-presidente do Barça, Jordi Mestre, comemorou a chegada do uruguaio ao clube nesta terça. "É um orgulho tê-lo entre nós. É uma grande contratação", declarou o dirigente, ao falar do atleta que custou cerca de 81 milhões de euros e deixou o Liverpool para jogar na Espanha.

Leia tudo sobre: suarezprometenaovaimordermaisatacanteuruguaiobarcelona