Artilheiro imortal chega à marca de 200 jogos pelo Atlético

Assim que o juiz apitar o início da partida contra o Flamengo, Diego Tardelli completará mais um número marcante no Galo.

iG Minas Gerais | THIAGO PRATA |

Sem marcar há 13 partidas, Tardelli vive seu maior jejum de gols com a camisa do Galo
BRUNO CANTINI/ATLÉTICO
Sem marcar há 13 partidas, Tardelli vive seu maior jejum de gols com a camisa do Galo

Dos pés dele surgiram dribles magistrais, jogadas de efeito, cruzamentos certeiros, passes cirúrgicos e gols. Muitos gols. Tantos que seu nome passou a se confundir com gol. Essa 'confusão' se transformou num dos hinos mais clássicos da história do futebol mineiro. “Tardelli. Gol! Gol!” Um homem que tem a cara do Clube Atlético Mineiro. Um atleta que exala raça, persistência e técnica. Um jogador que virou torcedor alvinegro. Esta forte identificação resultou em 199 partidas com o manto preto e branco. Mas a história não acabou. E, ao que tudo indica, irá reservar vários outros momentos épicos pelo clube. Como o desta quarta-feira

O artilheiro dos 103 gols completará uma marca para poucos. Assim que o juiz apitar o início do confronto contra o Flamengo, às 22h, no Maracanã, DT9 irá completar 200 embates sob o uniforme do Galo. Um uniforme que ele começou a honrar no início de 2009 e que lhe rendeu os episódios mais gloriosos de sua carreira.

No começo daquela temporada, Tardelli foi pego de surpresa ao saber que deixaria o Flamengo e que seu destino seria o Atlético. Ele parecia não ter gostado muito da ideia. Mas, assim que as partidas no novo clube foram acontecendo, sua opinião mudou. E como mudou. No time alvinegro, ganhou status de protagonista. De craque. De ídolo.

Foi artilheiro do Brasil, marcou seu nome na história dos clássicos contra o Cruzeiro, foi convocado para a seleção brasileira - integrou a lista dos 30 selecionáveis para a Copa de 2010, apesar de ter ficado de fora da lista final -, conquistou dois Campeonatos Mineiros, uma Libertadores e uma Recopa Sul-Americana. Pelos serviços prestados, recebeu uma justa homenagem da Massa pelos cem gols marcados.

Parafraseando o cântico a Pelé, a torcida alvinegra entoava em uníssono: “cem gols. Sou Galo. Tardelli matador”, no jogo decisivo da Recopa. E que dia seria mais propício que num Mineirão lotado e numa partida que rendeu ao clube uma taça de campeão?

Chega a ser curioso e irônico que o 200º jogo de Tardelli seja justamente contra o time que ele defendia até 2008 e o qual não queria deixar em 2009. Mas, como o próprio avante ressaltou em tantas oportunidades, o Galo se tornou a segunda casa do goleador. “Minha vida se resume a antes do Atlético e depois do Atlético”, disse o avante em várias oportunidades, demonstrando um grande amor pelo clube e sua fanática torcida.

Por si só, a partida da noite desta quarta-feira será memorável a DT9. Porém, a Massa espera que a ocasião se torne ainda mais especial, com uma vitória do Atlético e gol de Tardelli, como um prêmio a um atacante que faz jus à camisa que veste.

 

 

TOP 9 DO CAMISA 9 EM 199 JOGOS PELO GALO

17/1/2009

Cruzeiro 4 x 2 Atlético

Cartão de visitas: Apesar da derrota no clássico, pelo Torneio de Verão do Uruguai, Tardelli anotou dois gols logo em sua estreia pelo Atlético, dando indícios de que faria história pelo Galo. E os 198 jogos seguintes provaram isso.

 

13/9/2009

Atlético 2 x 1 Atlético-PR

Artilheiro do Brasil: Com 42 gols, sendo 39 em partidas oficiais, Tardelli foi o artilheiro do país na temporada 2009. O tento da vitória sobre o Atlético-PR é considerado um dos mais bonitos pelo próprio atacante.

 

2/5/2010

Atlético 2 x 0 Ipatinga

Primeiro título: Na partida final do Mineiro, DT9 abriu o caminho para o triunfo que garantiu ao Galo a conquista do Estadual. Foi o primeiro troféu de campeão do atacante defendendo o time alvinegro.

 

12/2/2011

Cruzeiro 3 x 4 Atlético

Trinca do matador: No primeiro clássico do ano, Tardelli foi implacável. Anotou três gols sobre o arquirrival, sendo o terceiro deles um golaço. Menos de um mês depois, deixou o clube, prometendo voltar um dia.

 

13/2/2013

Atlético 2 x 1 São Paulo

O retorno do ídolo: A estreia do Galo na Libertadores de 2013 marcou a volta de DT9 ao clube. Os gritos de “Tardelli. Gol! Gol!” foram entoados numa intensidade impressionante no Independência, emocionando o atacante.

 

26/2/2013

Arsenal-ARG 2 x 5 Atlético

O goleador voltou: Logo em sua terceira partida desde o retorno ao Galo, Tardelli voltou a balançar as redes. Ele fez um dos gols na esmagadora vitória alvinegra sobre o Arsenal, em Sarandi, pela segunda rodada da Libertadores.

 

12/5/2013

Atlético 3 x 0 Cruzeiro

Sempre ele: No primeiro jogo da decisão do Campeonato Mineiro, Tardelli jogou muito e fez um dos gols na goleada em cima da Raposa. O triunfo foi crucial na conquista de seu segundo Estadual pelo Atlético.

 

24/7/2013

Atlético 2 x 0 Olimpia (nos pênaltis, Galo 4 x 3)

A maior glória: O atacante pode não ter feito gol na decisão da Libertadores, mas foi importante, não só neste jogo, como em toda a épica trajetória alvinegra na maior conquista da história do clube.

 

23/7/2014

Atlético 4 x 3 Lanús-ARG

Tardelli é 100: No jogo decisivo da Recopa Sul-Americana, Diego Tardelli chegou a mais uma marca histórica sob o manto alvinegro. O primeiro gol do time na partida foi o centésimo do artilheiro em sua carreira no Galo.

Leia tudo sobre: AtleticoGaloDiego Tardelli