Cesar Maia é barrado pela Lei da Ficha Limpa

Contra o político há uma condenação em segunda instância por suposto uso irregular de recursos públicos para financiar a construção da Igreja de São Jorge, no Rio

iG Minas Gerais | Da Redação |

O TRE-RJ (Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro) indeferiu a candidatura do ex-prefeito da capital fluminense Cesar Maia (DEM) ao Senado, na noite desta segunda-feira (18).

A candidatura foi indeferida tendo por base a Lei da Ficha Limpa - no caso de Maia, há uma condenação em segunda instância por suposto uso irregular de recursos públicos para financiar a construção da Igreja de São Jorge em Santa Cruz, zona oeste do Rio.

Os responsáveis pela campanha de Maia se apressaram em dizer que o candidato seguirá suas atividades normais, até que haja o julgamento de sua candidatura por parte do Tribunal Superior Eleitoral em Brasília. "É um processo natural dentro do Judiciário. Uma decisão em que não houve unanimidade. Vai se recorrer à instância superior. E esta decisão do TRE não interrompe a minha campanha ao Senado", afirmou o candidato, conforme nota distribuído pela assessoria.

Além do ex-prefeito, atualmente vereador da Câmara do Rio, Ronaldo Cezar Coelho (PSD) e Jorge Coutinho (PMDB), dois suplentes dele, também tiveram a candidatura barrada, mas por problemas de documentação.

Segundo o TRE-RJ, os candidatos que decidem recorrer a Brasília têm direito a seguir a campanha normalmente, o que inclui as aparições na propaganda eleitoral obrigatória.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave