Bom Senso se aproxima de acordo para votação de lei

Reunião com o Ministério do Esporte encaminhou o acordo para as alterações no texto da Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Jogadores se reúnem para discussão de melhorias no futebol brasileiro
TXT ASSESSORIA/DIVULGAÇÃO
Jogadores se reúnem para discussão de melhorias no futebol brasileiro

Uma reunião entre o Bom Senso FC e o Ministério do Esporte encaminhou o acordo para as alterações no texto da Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte. No encontro realizado nesta segunda-feira, em São Paulo, grande parte das divergências apontadas pelos representantes dos jogadores foi resolvida. Assim, abre-se a possibilidade de o projeto ser levado à votação na Câmara ainda este ano, em setembro, ou, mais provavelmente, após as eleições.

“Estamos chegando perto do acordo. O momento é de afinar os pontos e fazer com que o projeto seja aprovado”, disse Toninho Nascimento, secretário nacional do futebol. "Existe pressa para aprovar o projeto, mas a gente prefere fazer tudo bem direitinho", afirmou, sobre o prazo. Caso todas as dúvidas sejam sanadas e as partes - representantes dos jogadores, clubes e governo - entrem em acordo até o fim do mês, o texto poderá ser apreciado nas duas sessões da Câmara marcadas para os dias 2 e 3 de setembro.

A principal preocupação do Bom Senso FC era que os clubes cumprissem o acordo de renegociação das dívidas. O grupo pedia uma fiscalização efetiva do processo, e punição aos que não cumprissem o acordo. Mas já há o acordo da criação de um órgão que vai fiscalizar as finanças dos clubes, o que tranquilizou os representantes dos jogadores. Resta, agora, definir a periodicidade dessa fiscalização. O Bom Senso pede que seja mensal, e não anual. “Isso está sendo discutido, ainda não é um processo acabado”, disse Fernando Prass, que estava presente na reunião.