CBF se nega a liberar Ademilson da seleção Sub-21

Técnico Muricy Ramalho reclamou das convocações, mas entidade não aceitou dispensar nenhum jogador

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Ademilson cresceu com a chegada de Muricy Ramalho
Rubens Chiri/São Paulo
Ademilson cresceu com a chegada de Muricy Ramalho

O São Paulo não conseguiu liberar o atacante Ademilson da convocação para a seleção brasileira Sub-21 que fará uma série de amistosos no Catar, em setembro. "A CBF não aceitou liberar ninguém", afirmou o vice-presidente de futebol Ataíde Gil Guerreiro.

O grande número de jogadores lesionados e suspensos tem sido um problema para o técnico Muricy Ramalho. Na vitória sobre o Palmeiras, por exemplo, apenas seis jogadores ficaram no banco de reservas. Para a partida contra o Internacional, em Porto Alegre, na quarta-feira, serão cinco desfalques por contusão: Douglas (coxa esquerda), Antônio Carlos (panturrilha esquerda), Maicon (coxa direita), Rodrigo Caio (joelho esquerdo) e Luis Fabiano (coxa direita).

Antes mesmo de saber da decisão da entidade, Muricy já havia reclamado das convocações. "Os clubes precisam sobreviver. Contra o Palmeiras, tínhamos poucos jogadores no banco (cinco de linha e um goleiro). Você quer mudar, mas tem dificuldade. Eu não mudo por mudar", afirmou o treinador.

Ademilson, que ficou no banco de reservas na vitória sobre o Palmeiras, terá de se apresentar nesta semana ao técnico Alexandre Gallo para iniciar os treinamentos. A seleção brasileira vai enfrentar Egito, Catar e Líbano entre os dias 1º e 10 de setembro. Neste período, o São Paulo continuará jogando normalmente pelo Campeonato Brasileiro.

Outros três garotos do São Paulo estão com a seleção brasileira sub-20 no Torneio de Cotif, na Espanha: o lateral-direito Auro, o zagueiro Lucão e o meio-campista Boschilia.

Leia tudo sobre: sao paulocbfademilsonatacante