Lacerda diz que PBH não vai recorrer de liminar para demolir alça

Segundo o prefeito de BH, já existe um acordo "informal" com o Ministério Público para que a demolição seja possível sem ter que recorrer na decisão da Justiça

iG Minas Gerais | LARISSA ARANTES |

O prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda (PSB), disse na manhã desta segunda-feira (18) que a administração municipal não estuda recorrer da liminar que suspendeu a demolição da alça sul do viaduto Batalha dos Guararapes, pois, segundo ele, já existe um acordo "informal" com o Ministério Público para que a demolição seja possível sem ter que recorrer na decisão da Justiça. A alça sul desabou há mais de um mês, matando duas pessoas.

"Temos um consenso informal com o Ministério Público e com a Polícia Civil que é a melhor solução (a demolição) até porque a recuperação levaria muito tempo e levaria muita insegurança para a vizinhança. Estamos avançando nesse projeto e isso vai se resolver o mais rápido possível", disse durante evento no Sindicato dos Taxistas, na região Nordeste da capital.

Questionado sobre a liberação da pista, Lacerda disse que a  "Sudecap está discutindo o projeto com a Cowan".  "Foi feito um projeto nos Estados Unidos, que chegou no final da semana passada, e assim que nós tivermos um cronograma, nós vamos divulgar", completou.

"Não é necessário recorrer porque nós estamos cumprindo (o acordo). Nós estamos procurando o juiz para explicar e que não concordamos com apenas dois pontos que é a entrada do Instituto Polos e a questão da prefeitura pagar hospedagem (dos moradores que tiverem que sair das suas casas) porque a empresa já está pagando", explicou.

Na avaliação do prefeito, houve “um movimento político da Procuradoria de Direitos Humanos querendo colocar o Instituto Polos no assunto”. O programa Polos é uma iniciativa da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), que atua na mediação de conflitos. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave