Uma certeza, muitos achismos

iG Minas Gerais |

Uma grande exibição contra um adversário que valorizou muito a vitória e a manutenção da liderança do Campeonato Brasileiro com um ótimo público. A tarde foi completa para o Cruzeiro contra o Santos no Mineirão, reforçando que as perspectivas da conquista da competição são enormes. E tudo indica que o Internacional será o perseguidor mais perigoso nessa corrida, já que o Corinthians tem sido irregular, Mano Menezes ainda não conseguiu arrumar o time, e o empate com o Bahia foi mais um sintoma claro disso. O Fluminense é uma incógnita, e o vexame da eliminação da Copa do Brasil em pleno Maracanã, pelo América de Natal foi emblemático. Mostrou que atualmente regularidade positiva no Brasil é somente do Cruzeiro e que todas as críticas que têm sido feitas quanto aos nossos maiores clubes são merecedoras de crédito. Como pode um clube do porte do Fluminense ser eliminado em casa naquelas circunstâncias? As respostas são as de sempre, porém nunca assimiladas: prepotência, desrespeito ao adversário e sentimento de ‘já ganhou’. Depois de cada vexame as explicações são sempre as mesmas: “falta de sorte”, “apagão” ou “Deus não quis”.

Não é fácil. Para reavivar a memória quanto à dificuldade que é este campeonato, vale lembrar a gangorra de cada rodada, onde o Flamengo saiu da lanterna para a 13ª posição em apenas dois fins de semana. O Palmeiras retornou à Série A, mas está de namoro firme com a Segundona. Entre os rebaixados atuais, três já foram campeões nacionais (Coritiba, Botafogo e Bahia).

Nada a ver. O Atlético entrava em campo quando enviei a coluna, mas o assunto predominante era o chumbo trocado entre Alexandre Kalil e Levir Culpi. Nada mais fora de hora e despropositado. Gol contra das figuras mais poderosas do clube. É certo que Levir tem exagerado em algumas falas, mas totalmente errado o presidente usar rede social para pôr fogo no circo.

Livro. Na próxima quinta-feira, 21, o lançamento do livro “Direito Desportivo”, que reúne cinco nomes da atual safra de advogados especialistas no assunto: Gustavo Lopes Pires de Souza, Caio Medauar, Gustavo Delbin, Leonardo Andreotti e Lucas Ottoni, co-autores. Na Arraes Editores, à rua Pernambuco, 1.408, Funcionários.

Hora de apoio. Antigo conselheiro do América, do alto da experiência dos seus quase 80 anos, o senhor Ubaldo Guilherme Chagas, pede para que a imprensa acorde aos americanos e lembre a eles que o momento é de unir forças visando à volta à Série A. Não adianta agora dizer que a diretoria, técnico e jogadores não são os ideais, pois é deles que o Coelho depende.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave