‘Acidente é revertido de clima de mistério’

A fabricante da aeronave Cessna informou que as investigações sobre as causas do acidente vão demorar até um ano

iG Minas Gerais | Bernardo almeida e Larissa Arantes |

Em entrevista à “Folha de S.Paulo”, o brigadeiro do ar Dilton Schuck não confirma, por exemplo, que a aeronave tenha pegado fogo antes de cair. “Não podemos confirmar que o avião pegou fogo ainda no ar porque não há nenhuma evidência disso, só testemunhas leigas”, disse Schuck, que comanda as investigações sobre o desastre aéreo que matou Eduardo Campos e outras seis pessoas. “As pessoas são muito sugestionáveis. A gente acha que viu algo que não é o que a gente efetivamente viu”.  

Ele também não deu um prazo para que as investigações sejam concluídas. “Há acidentes que, de cara, nós, que somos da área, já podemos traçar desde o início as causas plausíveis. Não é o caso. Esse acidente é muito mais complexo, revertido num clima de mistério”, comentou.

Quanto à falta de gravações de cabine na caixa-preta do avião, o brigadeiro disse que não dá para saber os motivos. “Pode ter sido falta de manutenção ou uma falha técnica, como falta de alimentação elétrica”.

A fabricante da aeronave Cessna informou que as investigações sobre as causas do acidente vão demorar até um ano. Segundo a empresa, as condições das peças encontradas dificultam as apurações. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave