Kardec festeja gol, mas diz ter carinho pelo Palmeiras

Atacante passou o jogo sendo perseguido pelos palmeirenses, mas acabou dando o troca com bola na rede

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Kardec está desapontado com Brasileirão modesto do São Paulo
Rubens Chiri/São Paulo
Kardec está desapontado com Brasileirão modesto do São Paulo

Alan Kardec esperou 88 minutos para dar sua resposta às provocações dos torcedores palmeirenses e, com uma bela cabeçada garantiu a vitória sobre o Palmeiras e deu uma dura punhalada nos antigos fãs. Tão logo viu a bola timidamente morrer nas redes do goleiro Fábio, correu de braços abertos e comemorou intensamente com os companheiros do São Paulo.

Não houve, no entanto, nenhuma provocação após a partida. Ao comentar a vitória por 2 a 1 e o gol que empurra o agora rival ainda mais para o buraco, ele mostrou serenidade ao falar sobre a relação com o Palmeiras.

"Hoje foi mais um clássico, muito especial pelo enorme carinho e respeito que tenho pelo Palmeiras, isso não há nada que possa apagar. A vida é feita de escolhas e a minha é entrar em campo, ajudar minha equipe e fazer o meu melhor", disse o atacante, que literalmente silenciou o Pacaembu ao definir o resultado.

Kardec custou quase R$ 14 milhões aos cofres do São Paulo e, até agora, tem correspondido. Em sete jogos pelo clube, marcou quatro gols e rapidamente caiu nas graças da torcida. Ele não quis falar com a imprensa para não apimentar o clássico.

"Algumas declarações poderiam sair distorcidas. Para deixar claro, respeito o Palmeiras, mas hoje estou no São Paulo e estou aprendendo a cada dia a me identificar com o clube e a torcida", ponderou.

Leia tudo sobre: sao paulopalmeirasatacantealan kardec