Cruzeiro 'pesca' o Peixe no Mineirão e volta à liderança

Imbatível jogando em casa, Raposa aplica três gols no Santos e retoma o topo da tabela do Campeonato Brasileiro

iG Minas Gerais | GUILHERME GUIMARÃES |

Moreno marcou o primeiro gol do Cruzeiro no jogo, o quarto dele de cabeça no Brasileirão
TEXTUAL/DIVULGAÇÃO
Moreno marcou o primeiro gol do Cruzeiro no jogo, o quarto dele de cabeça no Brasileirão

O Cruzeiro ignorou à proibição de pesca na Pampulha e fisgou o Santos, sua sexta vítima no Mineirão no Campeonato Brasileiro. Com suas garras afiadas, a Raposa pescou o Peixe na 15ª rodada, fez 3 a 0, e recuperou de forma incontestável a liderança da competição nacional. O time celeste, com mais uma vitória, chegou aos 33 pontos, dois a mais que o segundo colocado Internacional. Os responsáveis diretos pela vitória foram Marcelo Moreno, Ricardo Goulart e Julio Baptista, autor dos gols azuis. Se o discurso durante a semana se baseava no tradicional ditado“a melhor defesa é o ataque”, os discípulos de Marcelo Oliveira, que completou seu centésimo jogo oficial à frente da Raposa, conseguiram de forma satisfatória colocar em prática o que o treinador recordista pediu. Já nos minutos iniciais do confronto, o Cruzeiro foi para cima do adversário, com boa ocupação dos espaços no gramado e e muita força ofensiva. As melhores chances no ataque eram celestes, principalmente pela esquerda, onde Egídio e Everton Ribeiro se entendiam bem. Com espaços criados pelo jogo envolvente da Raposa, Henrique e Lucas Silva também se destacavam. Em ritmo acelerado, o gol cruzeirense era questão de tempo. Aos 19 min, Everton Ribeiro chegou a estufar as redes do Peixe, mas teve o seu gol anulado. O árbitro Leandro Pedro Vuaden viu o meia ajeitar a bola na mão. Além de invalidar o lance, amarelou o camisa 17 do Cruzeiro, que está pendurado com dois cartões amarelos. Poucos minutos depois os celestes abriram o placar, em mais um lance que gerou polêmica. Everton Ribeiro cobrou falta para a área e Marcelo Moreno resvalou na bola. Ricardo Goulart, em posição duvidosa, tentou tocar na redonda, sem sucesso, mas mesmo assim gol azul: 1 a 0 em falha do goleiro Aranha. "Independentemente de fazer o gol ou não, o grupo está saindo vencedor neste primeiro tempo. Vamos procurar manter este ritmo”, avaliou o boliviano Marcelo Moreno ao fim da etapa inicial. “Além de fazer gol estou feliz por ajudar o grupo. Isso é importante. O time se doou bastante, temos um resultado positivo e essa vitória é de todos”, completou o camisa 18 ao fim da partida. O Santos melhorou depois de levar o baque, mas não o suficiente para chegar ao seu tento. E o Cruzeiro aproveitou para ampliar o marcador. Ricardo Goulart logo aos 2 min do segundo tempo, e Julio Baptista, que entrou na vaga de Moreno, fechou a contagem.

Leia tudo sobre: cruzeiroraposamineirãoliderbrasileirosantospeixefutebol