Corpo de piloto mineiro morto em SP é velado em Governador Valadares

Segundo amigo da família, mulher de Cunha ficou em Santa Luzia, na Grande BH, e não vai participar do velório e sepultamento do marido

iG Minas Gerais | CAROLINA CAETANO |

O piloto mineiro Geraldo Magela deixa a esposa grávida de 7 meses e um filho de 4 anos
Reprodução/ Facebook
O piloto mineiro Geraldo Magela deixa a esposa grávida de 7 meses e um filho de 4 anos

O corpo do piloto Geraldo Magela Barbosa da Cunha, de 44 anos, que morreu no acidente de avião em que estava o candidato à presidência Eduardo Campos (PSB), em Santos, São Paulo, é velado na manhã deste domingo (17) em Governador Valadares, no Vale do Rio Doce.

Os restos mortais de Cunha chegaram à cidade por volta de 21h e o velório acontece na  Sexta Igreja Presbiteriana, no bairro São Pedro. O templo é frequentado pela mãe da vítima há cinco anos.

O velório é aberto ao público, mas a mulher do piloto não compareceu ao velório e também não vai ao sepultamento.

“Ela ainda está em estado de choque. É um momento muito difícil, além disso, ela está grávida de 7 meses. A companheira do Geraldo ficou em Santa Luzia, na região metropolitana de Belo Horizonte, onde o casal vivia”, contou o amigo da família, Josué Bento Vieira, de 49.

Na semana do acidente, a mulher do piloto estava fora do país preparando o enxoval do bebê. Ainda segundo Vieira, às 13h acontece um culto fúnebre. “A mãe dele esteve aqui durante a noite, foi para casa e vai voltar para o culto”, disse.

O enterro está previsto para as 14 no Cemitério Santa Rita, na mesma cidade. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave