Caixa box inédita e a volta do “Baú do Raul” marcam data

Além de lançamentos reeditados, o show “O Baú do Raúl” retorna aos palcos após um hiato de sete anos

iG Minas Gerais | LUCAS SIMÕES |

1989. “A Panela Do Diabo”, parceria com Marcelo Nova e último disco de Raul Seixas, é um dos clássicos
relançados pela Eldorado
Arquivo pessoal
1989. “A Panela Do Diabo”, parceria com Marcelo Nova e último disco de Raul Seixas, é um dos clássicos relançados pela Eldorado

Como parte do resgate da memória de Raul Seixas, neste mês a gravadora Eldorado prepara o lançamento de um box com seis discos do artista, distribuídos pela empresa entre 1983 e 1994. De todo o material relançado, dois deles são inéditos em álbuns e também vão sair em formato de vinil 180 gramas: “Eu Não Sou Hippie” (1974), gravado durante show em Patrocínio, em Minas Gerais, e “Isso Aqui Não É Woodstock, Mas Um Dia Pode Ser” (1981), gravado no Segundo Festival de Águas Claras, em Iacanga, no interior de São Paulo.  

Segundo Sylvio Passos, que cedeu as gravações em fitas K7 dos dois shows inéditos, o material foi mixado durante quatro meses em qualidade estéreo, mas preservando chiados originais da época. “São dois shows bem diferentes. No ‘Hippie’, ele está completamente zen, falante com o público. Já em ‘Woodstock...’ existe uma veia punk forte do Raul, que tinha sido censurado pela ditadura”, diz. A ideia é que a cada quatro meses um disco do box seja lançado pela Eldorado e, ano que vem, outros ineditismos de Raul Seixas venham à tona. “Ele faz 70 anos em 2015 e tenho um acervo de músicas que dariam pelo menos dez discos novos. Vamos ver o que fazer com isso ainda”, completa Passos.

Além de lançamentos reeditados, o show “O Baú do Raúl” retorna aos palcos após um hiato de sete anos. Organizado por Kika Seixas, ex-mulher do Maluco Beleza, o espetáculo vai reunir na Fundição Progresso, no próxima terça-feira, 19, antigos parceiros de Raul e novos nomes do rock influenciados pelo artista. Entre os mais de 30 convidados, a Nação Zumbi interpreta “Conserte Seu Medo” ao lado do rapper BNegão; Maria Gadú canta “A Maçã”; Marcelo Jeneci faz releitura pop de “Cowboy Fora Da Lei” e, no fim do espetáculo, a Nação Zumbi volta ao palco para apresentar um arranjo inédito de “Sociedade Alternativa”. Entre outros convidados estão também Jerry Adriani, Marcelo Nova, Cachorro Grande, Zeca Baleiro e Edy Star. Como mestre de cerimônias, a DJ Vivian Seixas ainda fará interseções no show contando histórias do pai.

“Demos um tempo para fazer o show a partir de agora apenas em datas muito especiais, como os 25 anos da morte de Raul em 2014. Queremos que esse encontro de gerações de artistas possa reverberar a música de Raul Seixas continuamente”, atesta Kika Seixas. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave