Na China, não ter um filho é “o pior dos desrespeitos”

Alguns acadêmicos afirmam que a poluição do ar, da água e do solo da China também contribui para o aumento da infertilidade, embora essa alegação não tenha comprovação científica

iG Minas Gerais | Ian Johnson |

Wuhan. A incapacidade de ter filhos é uma opção menos aceita do que no Ocidente. A tradição chinesa diz que os casais precisam ter um filho. Um provérbio popular alerta que “entre as três ações mais desrespeitosas, não ter filhos é a pior”. Algumas mulheres acham que precisam ter um filho, caso contrário, seus maridos pedirão divórcio.  

Alguns casais que procuram barrigas de aluguel têm histórias mais tristes, às vezes, como a perda de uma criança, como é o caso de Zhang, que perdeu a filha de 18 anos e decidiu, junto com o marido, que precisavam de outra criança para superar o trauma.

O aumento das mães de aluguel também está frequentemente relacionado ao aumento de casais mais ricos e com nível superior que aguardam até o fim de seus 30 anos para constituir família, uma tendência que dificulta a gravidez.

Alguns acadêmicos afirmam que a poluição do ar, da água e do solo da China também contribui para o aumento da infertilidade, embora essa alegação não tenha comprovação científica.

Barriga deve ser chinesa. Huang Jinlai, da empresa ilegal Baby Plan, conta que suas mães de aluguel são todas chinesas, recrutadas em áreas rurais por amigos e familiares. Ele disse que a clientela da classe alta não aceitaria uma estrangeira que, embora cobrando menos, é considerada inferior como barriga de aluguel.

“As chinesas não querem que os seus filhos sejam gerados por pessoas mais atrasadas do que elas”, ele disse. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave