Dependência de BH ainda é grande para quem se muda

iG Minas Gerais |

Nem tudo são flores para quem faz as malas e se muda para as cidades da região metropolitana, já que, para eles, a dependência da capital ainda é grande. O estudante Rodrigo Vieira, 26, precisa sair de Macacos e seguir para Belo Horizonte todos os dias, onde faz faculdade e trabalha. “Eu saio cedo de casa e só chego à noite. Como não tenho carro, a situação fica ainda mais complicada”, lamenta. Mesmo assim, para ele, chegar em casa, observar a paisagem e ter a tranquilidade do campo faz tudo valer a pena.

O casal Paula Miranda, 27, e Glauco Gonçalves Dias, 32, que mora em Raposos, precisa ir todos os dias para Belo Horizonte para trabalhar. Paula faz mestrado e também dá aulas de ioga e de circo. Já Dias trabalha como engenheiro civil. “Eu estou tentando começar a trabalhar em casa para que cada vez mais eu tenha que ir menos a Belo Horizonte”, almeja.

A falta de vida cultural ativa nesses municípios também e alvo de reclamação. A jornalista Iza Campos conta que, além da saudade dos amigos, sente falta da programação cultural da capital mineira e esse é um dos motivos para ela visitar a cidade.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave