“Estou feliz aqui no Galo”

Jesús Dátolo jogador do Atlético meia

iG Minas Gerais | Thiago Prata |

Argentino Dátolo é um jogador polivalente e tem se destacado nessa temporada do Atlético
DENILTON DIAS - 14.8.2014
Argentino Dátolo é um jogador polivalente e tem se destacado nessa temporada do Atlético

Depois de um ano, o meia Dátolo ganhará hoje uma sequência como titular na posição da qual é especialista. E já era hora. O argentino é o principal garçom do time no ano e promete continuar nessa toada.

De que forma você resume esse seu primeiro ano de Atlético?

Acho que foi bom, mas ainda posso melhorar muito, em nível geral. Sempre pensando em melhorar.

Quando você chegou, muitos diziam que você atuaria ao lado de Ronaldinho como titular. Você acredita que as lesões podem ter influenciado para que isso não acontecesse?

Não. Eu sempre esperei minha oportunidade de forma tranquila. Creio que hoje é um bom momento pra mostrar que posso jogar.

Como foi a adaptação em Belo Horizonte?

Acho que a principal adaptação foi com relação ao clima. No Internacional, havia mais quatro argentinos. Aqui não tinha nenhum argentino quando cheguei, não havia estrangeiros. Eu era o único. Algumas vezes foi um pouco difícil, mas hoje estou muito bem com meus companheiros. Já me adaptei. E estou muito feliz de estar no Atlético.

E depois chegou o Otamendi. Você acredita que faltam mais estrangeiros no Atlético e nos clubes brasileiros?

Sempre é bom ter um compatriota, um companheiro argentino para conversar. Sempre é bom ter estrangeiros, porque também dá outro ar ao time, dá uma ideia diferente ao treinador.

Você jogou ao lado do Riquelme no Boca e do Ronaldinho no Atlético. Qual deles foi melhor?

Cada um tem sua qualidade. Não podemos diferenciar muito esses dois. São jogadores de alto nível, e tive a sorte de jogar com ambos.

A torcida do Boca se assemelha à do Atlético em algum sentido?

As duas torcidas são parecidas, mas diferentes em alguns aspectos. Mas na hora de vibrar são parecidas. E no estádio você percebe isso. Tanto a torcida do Galo, quanto a do Boca são muito vibrantes. Muito parecidas.

Como foi defender o Galo no Mineirão, na Recopa? Gostaria de atuar mais lá?

Se estiver sempre cheio, seria ótimo. Aquele momento foi muito bom para todos. Nunca vi a torcida do Galo em um número tão grande num estádio. Foi muito bonito.

E foi seu primeiro título pelo Atlético. Como foi aquela conquista?

Muita emoção, é sempre bom ganhar um título. Quando se conquista um título, se ganha mais confiança para o que vem pela frente.

Deu um gostinho especial ganhar esse título em cima do Lanús, que é rival do Banfield, clube onde você começou sua carreira?

Não, não. Isso já passou. Sou muito profissional, respeito muito os adversários. Tem que ser profissional. Não pensei nesse fato, de ter jogado no Banfield, que é rival do Lanús. Tem que respeitar sempre o rival.

Tem noção de quem é o principal garçom do Atlético do ano?

Não, não sei.

É você. Não desconfiava, depois de tantos passes a gol que você deu este ano? Foram nove, até agora.

Não sabia. Não presto atenção nisso (risos). E penso sempre em melhorar. Sempre penso em fazer o melhor.

E você também é o artilheiro do time no Brasileiro, com três gols.

Sim, os números são bons. Mas não sou um cara que vê que os números são bons e se acomoda. Não pode ser assim. Quero sempre melhorar, fazer história com o Atlético, melhorar o nível sempre.

Sente muitas saudades da família?

Sempre tenho saudades. Às vezes quando tenho folga, fica difícil viajar. Os jogadores visitam seus familiares em Fortaleza ou São Paulo, lugares diferentes. E para mim, fica mais difícil, por ser em outro país. E para minha família fica difícil também vir para cá. Meus irmãos, por exemplo, trabalham e não podem faltar para me visitar. Minha mãe vem às vezes. Mas temos que nos acostumar a isso.

Mas eles conseguem acompanhar de longe o quanto o Dátolo tem feito pelo Atlético?

Sim, sim. Sempre acompanham.

O que você gosta de fazer no seu tempo de folga?

Gosto de ficar em casa, arrumar minhas coisas. É bom aproveitar o tempo livre para descansar e assistir a filmes.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave