Missa em homenagem a Irmã Benigna reúne 400 devotos

Cerimônia foi presidida pelo bispo Dom Wilson Ganotti, em comemoração pelo aniversário da diamantinense, que está prestes a se tornar beata

iG Minas Gerais | Luciana Romagnolli |

CIDADES - BELO HORIZONTE MG - BRASIL - 16.8.2014 - Celebracao Eucatistica pelos 107 anos de nascimento da Serva de Deus Benigna na Igreja de Nossa Senhora da Conceicao em Belo Horizonte MG. Na foto, Dom Wilson Angotti .
Foto: Douglas Magno / O Tempo
CIDADES - BELO HORIZONTE MG - BRASIL - 16.8.2014 - Celebracao Eucatistica pelos 107 anos de nascimento da Serva de Deus Benigna na Igreja de Nossa Senhora da Conceicao em Belo Horizonte MG. Na foto, Dom Wilson Angotti . Foto: Douglas Magno / O Tempo

Cerca de 400 fiéis compareceram neste sábado (16) à missa de homenagem a Irmã Benigna Victima de Jesus (1907-1981), presidida pelo bispo Dom Wilson Ganotti, para celebrar o 107º aniversário do nascimento da “Serva de Deus”, no Santuário Nossa Senhora da Conceição, na Lagoinha.

O processo de beatificação da diamantinense, iniciado em 2011, está em Roma, onde um relator foi nomeado para analisar os mais de mil documentos reunidos pela investigação diocesana. A missão do relator é preparar uma tese defendendo a beatificação, que deverá ser aprovada por um grupo de teólogos, uma comissão de bispos e cardeais, e, por fim, pelo Papa.

“Quando abrimos um processo que vai em vista de uma canonização, reconhecemos virtudes de cristãos como nós que puderam viver o segmento a Jesus e queremos estimular as pessoas para que possam viver as virtudes cristãs a serviço do outro”, disse o bispo.

Entre os devotos presentes na missa, estava Irmã Gracie Aparecida, que conheceu a “Serva de Deus” em Lavras, cidade onde Irmã Benigna viveu seus últimos anos. “Ela dedicava a sua vida a todas as pessoas necessitadas, não só às pobres. A doação dela, que só pensava no outro, foi um exemplo de vida”, disse.

Também compareceu na missa uma geração mais jovem, que não presenciou as ações de Irmã Benigna. “Busco próximo dela a paz e a tranquilidade. Em momentos em que precisei, quando estava desempregado, tive a graça dela, que intercedeu lá em cima”, disse Gustavo Bergamini, de 32 anos, devoto há uma década.

Não se pode prever quanto tempo o processo de beatificação ainda levará. “A esperança da Associação é que seja rápido, em virtude de as outras fases já percorridas terem sido mais rápidas do que em outras causas, e porque o papa Francisco tem dado dinamismo a essas coisas”, disse Emanuel Costa, da Associação dos Amigos da Irmã Benigna.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave