Homem é encontrado morto, algemado e com um corte no pescoço

Corpo estava próximo à uma cerca de arame, em uma estrada de terra; Política Militar não sabe dizer o motivo e autoria do crime

iG Minas Gerais | Lisley Alvarenga |

Corpo foi encontrado em um estrada de terra
João Lêus
Corpo foi encontrado em um estrada de terra

Um homem de 32 anos foi encontrado morto na manhã de ontem, em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte. De acordo com a Polícia Militar, ele estava com as mãos algemadas para trás, com vários cortes na cabeça e na face, além de uma perfuração profunda no pescoço.

Carlos Eduardo Durante foi achado por volta das 9h30, em uma estrada de terra no bairro Itacolomi, próximo à Várzea das Flores, uma região conhecida na cidade por ser utilizada como desova de corpos. “Quando chegamos ao local, a vítima estava na beira de uma cerca de arame, sem os sinais vitais. Como ele encontrava-se algemado, acreditamos que o crime tenha sido uma execução”, disseram os policiais que participaram da ocorrência.

O militares não souberam informar qual seria o motivo e a autoria do assassinato. O corpo da vítima foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) da cidade e o caso será investigado pela Delegacia de Homicídios de Betim.

Criminalidade

Dados da Polícia Militar em Minas Gerais revelam que os crimes violentos cresceram 39% em Betim em relação ao mesmo período do ano passado. Somente neste ano, entre janeiro e junho, foram registradas 2.456 ocorrências no 33° Batalhão da Polícia Militar. A média é de 14 crimes por dia. Em 2013, durante o mesmo período, foram 1.769.

O crime mais comum, segundo relatório da corporação, são os roubos. Eles representam pouco mais de 90% de todos os boletins registrados na cidade. Em seguida, vêm os homicídios. De acordo com balanço, cem pessoas foram assassinadas até o dia 31 de junho deste ano. O índice é 14,94% maior que em 2013, quando 87 morreram.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave