Igreja Católica se reúne com integrantes de ocupações em BH

Bispo Wilson Angotti visitou a Rosa Leão, Esperança e Vitória para pedir pela não violência; igreja se colocou a disposição para contribuir com diálogo entre as partes

iG Minas Gerais | Jhonny Cazetta |

A Igreja Católica fez uma visita a três ocupações, no terreno da Granja Werneck, na região Norte de Belo Horizonte, na manhã deste sábado (16). De acordo com o bispo Wilson Angotti, o objetivo é "intervir" para que não haja violência entre o governo e os integrantes da Rosa Leão, Esperança e Vitória.

"A intenção é rezar com eles, de trazer uma palavra de ânimo, de esperança, para que ajam sempre com prudência, que evitem a violência", afirmou.

Angotti garantiu que a Igreja está à disposição para contribuir com o diálogo entre os integrantes das ocupações e a Polícia Militar, a fim de que seja respeitada a dignidade humana. "Pedimos também aos poderes constituídos para que não aja violência. Aqui (nas ocupações) temos pessoas desprotegidas, idosos e crianças, e elas devem ser respeitadas e cuidadas", pontuou.

Briga judicial continua

Após a Justiça derrubar uma liminar que impedia a desocupação do local para garantir a segurança das crianças e adolescentes que moram nas ocupações, os advogados dos ativistas tentam outra frente.

Na tarde dessa sexta-feira (15), eles entraram com um recurso para um mandado de segurança que foi indeferido pela segunda instância do Tribunal de Justiça de Minas Gerais na última terça-feira (12). No mandado de segurança, o grupo alega que a Polícia Militar e o Governo do Estado descumpriram uma série de diretrizes ao deixar de avisar com antecedência sobre o despejo e ao não elaborarem um plano de realocação das famílias.