Ku Klux Klan reúne doações para agente que matou jovem

Polícia afirma que garoto baleado roubou caixa de charutos

iG Minas Gerais |

Protestos contra a morte do jovem negro já duram uma semana
Alex Brandon
Protestos contra a morte do jovem negro já duram uma semana

FERGUSON, EUA. Uma facção da organização racista Ku Klux Klan anunciou que irá realizar um ato nos dias 23 e 24 de agosto para recolher fundos para o policial que matou um jovem negro há uma semana em Ferguson, no Estado norte-americano do Missouri, informou a agência de notícias Efe.

O assassinato provocou uma onda de distúrbios na cidade e levou a dezenas de prisões e ao afastamento da polícia local do patrulhamento da cidade.

A coleta de dinheiro foi anunciada pelo grupo New Empire Knights. O texto pede que os voluntários façam doações a partir de US$ 10 para o “policial que fez seu trabalho contra o criminoso negro”.

Segundo a Efe, a facção afirma que a arrecadação é uma “recompensa” para o policial, considerado um “herói” e cuja identidade foi revelada ontem.

A polícia de Ferguson rompeu o silêncio e identificou como Darren Wilson o agente que atirou e matou um Michael Brown, 18, suspeito de roubar uma caixa de charutos em uma loja de conveniências. A identificação do policial era uma das exigências dos manifestantes.

Segundo a polícia, Brown e um amigo, Dorian Johnson, eram suspeitos de roubar uma caixa de charutos. O chefe da polícia afirmou que um dos homens empurrou o policial para dentro da patrulha, onde o agrediu fisicamente e tentou tomar a arma.

Mas Johnson afirma que ele e Brown caminhavam pela rua quando receberam a ordem de um policial para parar. Brown teria sido posto dentro da patrulha, onde um disparo foi feito.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave