Uma viagem pelo tango

Espetáculo criado em 1974 e que reúne os maiores talentos da noite de Buenos Aires, chega a BH para duas apresentações no Palácio das Artes

iG Minas Gerais | João Paulo Costa |

Guido Palácios e Florencia Castilla - atuais campeões mundiais de tango – prometem apresentar o tradicional e sedutor estilo da dança
Poladian produções/divulgação
Guido Palácios e Florencia Castilla - atuais campeões mundiais de tango – prometem apresentar o tradicional e sedutor estilo da dança
“Não basta ter a voz mais melodiosa para entoar um tango. Não. É preciso senti-lo. Há que se viver o seu espírito”, afirmou Carlos Gardel (1890-1935), cuja voz imortalizou clássicos do gênero como “El Día que Me Quieras” e “Mi Buenos Aires Querido”.   Talvez Gardel tenha definido bem toda a sedutora e instigante atmosfera que envolve esse cadenciado ritmo portenho. E também, talvez por isso, o diretor brasileiro Manoel Poladian tenha retomado “Uma Noite em Buenos Aires”. O espetáculo, criado em 1974 e que reúne os maiores talentos da noite de Buenos Aires, chega a BH para duas apresentações no Palácio das Artes nos próximos dias 18 e 19.   Segundo Poladian, as apresentações marcam as quatro décadas do espetáculo e prometem encantar a plateia. “É um momento muito especial. São 40 anos desde o primeiro espetáculo e de lá para cá foram mais 3.200 apresentações, em 18 países diferentes. Retomarmos essas apresentações significa retomarmos nosso amor e encanto pelo próprio tango”, conta o produtor, admirador confesso da música que foi declarada Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco em 2009.    Para esse encontro comemorativo, Poladian reuniu monstros sagrados da música argentina, como o maestro Atílio Stampone (de 89 anos), que foi pianista de Astor Piazzolla; o violonista Leo Carabajal, que tocou ao lado da famosa cantora argentina Mercedes Sosa; o cantor Alberto Bianco; e a cantora Monica Sacchi, considerada a melhor cantora de tango da atualidade.   Destaque   Um dos maiores destaques de “Uma Noite...” é a apresentação do maestro argentino Carlos Buono, 71, que também faz a direção musical do espetáculo. Solista da Orquestra Sinfônica de Berlim e da Orquestra Sinfônica da Opera de Milão, Amsterdam e Hamburgo, Buono aproveita um intervalo nos espetáculos do regente holandês André Rieu, com quem atualmente vem excursionando como convidado especial com seu tango sinfônico, para participar das apresentações no Brasil.   Chamado de “O Rei do Tango na Europa”, Buono é uma referência como intérprete de Piazzolla. A estreita ligação do maestro com o compositor mais importante de tango da segunda metade do século XX se deu ainda em sua juventude. “Com todo respeito à dança que segue como grande expressão do tango, mas Piazzolla é, indubitavelmente, o motor de todo o movimento do tango no mundo. Quando eu tinha apenas 18 anos, tive a surpresa de saber que ele estava presente em uma audição que eu fazia para a TV local. Isso foi um sonho, conversamos por pouco tempo, mas o suficiente marcar toda uma vida. Desde então, mergulhei em sua obra e acho que sou um dos poucos que atuou ao lado dos mais renomados pianistas de Piazzolla: Osvaldo Tarantino, Juan Carlos Cirigliano e Atilio Stampone, que é nosso convidado especial”, revela Buono.   Imersão   Poladian conta que a montagem de “Uma Noite...” foi feita a quatro mãos. “Fiquei com a direção geral e a escolha do repertório e direção musical ficou a cargo do notável Buono. Acho que, dificilmente, conseguiremos reunir um elenco tão admirável. Quem for nos assistir vai, sem dúvida, ficar impressionado com o talento de todos e a impecável qualidade musical em cena. É um convite a uma imersão não só no tango, mas também na milonga argentina, no tango sinfônico e na música folclore do país”, garante o produtor.   Além dos nome citados, “Uma Noite em Buenos Aires” – considerado o melhor espetáculo de tango do mundo –, traz a participação do Ballet de Johana Copes e da dupla Guido Palacios e Florencia Castilla. Ritmados pelos fortes e dramáticos acordes do tango, a dupla – atual campeã mundial de tango – promete apresentar o tradicional e sedutor estilo da dança que, como bem definiu o escritor argentino Jorge Luis Borges (1899-1986), é “uma forma de caminhar pela vida”.   “Uma Noite em Buenos Aires”    Palácio das Artes (av. Afonso Pena, 1.537, centro, 3236-7400). Segunda (18) e terça (19), às 21h. R$ 200 (plateias 1 e 2, inteira) e R$ 180 (plateia superior, inteira).

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave