Renata, viúva de Eduardo Campos, não será vice de Marina Silva

viúva do ex-governador Eduardo Campos está legalmente impedida de participar da corrida presidencial, já que como funcionária do TCE de Pernambuco ela teria que pedir licença caso quisesse integrar a chapa, o que não aconteceu

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O comando do PSB descartou, nesta sexta-feira (15), a hipótese de Renata Campos concorrer à vice na chapa do partido encabeçada por Marina Silva.

A viúva do ex-governador Eduardo Campos está legalmente impedida de participar da corrida presidencial. Funcionária do TCE de Pernambuco, ela teria que pedir licença caso quisesse integrar a chapa, o que não aconteceu.

Reunido na manhã desta sexta-feira, o PSB também descartou a possibilidade de algum nome de outro partido vir a compor a chapa.

Nas apostas, cresce a chance de ser o deputado federal Beto Albuquerque (RS), apesar de recentes desavenças. Há também quem defenda o nome do deputado mineiro Júlio Delgado, para neutralizar a simpatia de correligionários mineiros pelo tucano Aécio Neves.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave