Suposto líder da máfia dos ingressos deixa prisão no RJ

Mohamed e outros nove acusados de integrar a máfia dos ingressos foram beneficiados por habeas corpus concedido há uma semana por ministro do STF

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

O franco-argelino Mohamed Lamine Fofana, de 57 anos, foi libertado nesta sexta-feira do Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na zona oeste do Rio de Janeiro. Preso desde o dia 1º de julho, ele é acusado de ser o líder de um esquema ilegal de venda de ingressos da Copa do Mundo desarticulado pela Polícia Civil do Rio.

Ele e outros nove acusados de integrar a máfia dos ingressos foram beneficiados por habeas corpus concedido há uma semana pelo ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF). Ele considerou que a prisão dos dez acusados não é necessária para manter a ordem pública.

No dia 5 de agosto, Melo já havia concedido liberdade a outro suspeito de participar da quadrilha, o inglês Raymond Whelan, executivo da Match, empresa credenciada pela Fifa para vender pacotes para jogos da Copa.

Leia tudo sobre: mafia dos ingressosmohamedfofanapoliciahabeas corpusingressocrime