'Marina tira voto de Dilma', diz coordenador de Aécio

Para Nonô, a política no Nordeste é conservadora e alguns dos segmentos tendem a migrar para Aécio Neves porque as bandeiras de Marina "não são facilmente palatáveis"

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O coordenador da campanha do tucano Aécio Neves no Nordeste, Jose Thomaz Nonô (DEM), afirmou nesta sexta-feira (15), em entrevista ao Broadcast Político, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, que a eventual candidatura de Marina Silva à Presidência pelo PSB vai tirar votos da candidata à reeleição, a presidente Dilma Rousseff. "Se a Marina vier a ser a cabeça de chapa, ela vai buscar votos que eram de Dilma", disse.

Para Nonô, a política no Nordeste é conservadora e alguns dos segmentos tendem a migrar para Aécio Neves porque as bandeiras de Marina "não são facilmente palatáveis". "O agronegócio não está satisfeito com a Dilma nem se sensibiliza para votar em Marina", afirmou.

O coordenador avaliou que o importante é que haja "força" na oposição, se possível com uma votação de Marina melhor do que a que Eduardo Campos registrava, de acordo com as pesquisas de intenção de voto. "A gente quer que as oposições sejam fortes e num eventual segundo turno um candidato conte com o apoio do outro", disse.

Nonô, que também é vice-governador de Alagoas, admitiu que a eleição de outubro, com a morte de Eduardo Campos (PSB) em um acidente aéreo na quarta-feira, 13, contará com um "componente emocional muito grande". Segundo ele, é preciso ainda avaliar como as camadas mais populares vão reagir ao desastre.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave