Mineira de 15 anos some e avisa à família que é mantida refém do RJ

Por mensagem de celular, adolescente de Inhapim afirmou que está trancada em um trailer; apesar da história, polícia descarta sequestra e diz ter pistas que garota está em Santa Luzia, na Grande BH

iG Minas Gerais | CAROLINA CAETANO |

Lorena saiu de casa apenas com um documento de identidade
SUPER CANAL / REPRODUÇÃO
Lorena saiu de casa apenas com um documento de identidade

Uma família de Inhapim, no Vale do Rio Doce, está desesperada com o desaparecimento de uma adolescente de 15 anos, que saiu de casa para fazer uma inscrição para um curso de manicure e não retornou. O sumiço aconteceu na última terça-feira (12), e a menina enviou mensagens para a família informando que está em poder de bandidos no Rio de Janeiro foi sequestrada e levada para o Rio de Janeiro.

Segundo o pai de Poliana Oliveira Santos, Jadir Antônio dos Santos, a filha saiu de casa por volta de 6h afirmando que faria a inscrição no curso. Porém, ela não chegou ao seu destino. Mais tarde, a estudante mandou uma mensagem de texto para o irmão dizendo que estava trancada dentro de um trailer no Rio com outras duas meninas, que seriam de São Paulo.

No boletim de ocorrência registrado pela Polícia Militar, o irmão contou que Poliana pediu ajuda e disse que estava com fome e sede. Além disso, ela teria sido levada em um carro de cor preta.

“Minha filha não tinha nenhum problema em casa. Estamos desesperados com esse sumiço. Não sei mais no que pensar”, desabafou o pai.

Apesar da história relatada pela família, a delegada de Inhapim, Tatiana Neves, a princípio descarta a possibilidade de sequestro.

“Estamos investigando, mas acreditamos que ela não tenha sido sequestrada. É muito difícil um sequestrador não ver que a vítima está com um celular mandando mensagens para a família. Além disso, em todos esses dias de desaparecimento, o aparelho telefônico não descarregou”, explicou a Tatiana.

A delegada afirmou que está monitorando o caso e já informou o sumiço em outras cidades. “Tivemos a informação que a adolescente está em Santa Luzia, na região metropolitana de Belo Horizonte, mas ainda não sabemos com quem”, contou.

Lorena mora em Inhapim com o pai, o irmão e a madrasta. Quem tiver informações pode entrar em contato com a polícia pelo 181.  

Leia tudo sobre: Inhapimsequestroriojovem