Estudantes e professores da USP fazem ato em frente à sede do governo

Eles protestam contra o corte de ponto de professores, o arrocho salarial e o sucateamento das universidades públicas

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Estudantes, funcionários e professores da Universidade de São Paulo (USP), da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e da Universidade Estadual Paulista (Unesp) fazem, na noite desta quinta-feira (14), um protesto em frente ao Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, na zona sul da capital. Cerca de 1,5 mil pessoas participam do ato, segundo a Polícia Militar. Os organizadores estimam que o ato reúne cerca de 2 mil manifestantes.

Os participantes saíram em caminhada do campus da USP no Butantã por volta das 13h20. Eles protestam contra o corte de ponto de professores, o arrocho salarial e o sucateamento das universidades públicas. Professores das três universidades paulistas estão em greve desde o dia 27 de maio.

Segundo a Polícia Militar, o protesto é pacífico. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) informou que o protesto fecha, neste momento, ambos os sentidos da Avenida Morumbi.

Enquanto os estudantes e professores protestavam, o governador Geraldo Alckmin recebeu no palácio o governador de Pernambuco João Lyra Neto para discutir o trabalho de identificação dos corpos do acidente aéreo ocorrido ontem (13), em Santos, que provocou a morte do candidato do PSB à Presidência da República, Eduardo Campos, e de seis pessoas da sua comitiva. Segundo Alckmin, a previsão é que os sete corpos sejam liberados sábado.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave